Storyselling: o que é e como criar uma narrativa para vendas?

Entenda como boas histórias podem te ajudar a vender mais e a se conectar com sua audiência

Treinamento SOAP
22/09/2023
5 min. de leitura
Reading Time: 5 minutes

Para se manterem competitivas no mercado, muitas empresas têm apostado em diferentes estratégias que visam atrair a atenção do consumidor e destacá-las no mercado. Uma delas é o storyselling, que, basicamente, refere-se à prática de usar histórias para promover produtos e serviços e gerar vendas. 

Com um mercado cada vez mais competitivo surgem estratégias para diferenciação de produtos e serviços. Por exemplo, a oferta de soluções personalizadas, a busca por parcerias estratégicas e os investimentos no chamado customer experience (CX) — ou experiência do consumidor, em português. 

É justamente com esse último tópico que o storyselling mais se conecta. O uso de narrativas persuasivas para comunicar informações sobre produtos ou serviços ajuda a criar uma conexão emocional com o público, tornando a mensagem mais memorável e envolvente. 

Neste artigo, você vai entender o conceito de storyselling e como aplicá-lo na estratégia de vendas da sua empresa. Leia na íntegra e saiba mais sobre o assunto! 

Leia também: Confira 14 treinamentos para desenvolver a comunicação da sua equipe 

O que é storyselling? 

Storyselling nada mais é do que a combinação das palavras “storytelling” (contar histórias) e “selling” (vender). Conforme já mencionado, o termo refere-se ao ato de criar uma narrativa para despertar a atenção do público e gerar vendas. 

Essa abordagem surgiu a partir da concepção de que as histórias têm o poder de cativar as pessoas, envolvê-las emocionalmente e tornar as informações mais memoráveis.  

Incorporar essas narrativas envolventes em estratégias de marketing e vendas possibilita às empresas criarem conexões mais profundas com seus clientes, influenciando suas decisões de compra. 

O storyselling pode ser usado para diferentes objetivos, desde destacar os benefícios dos produtos oferecidos pela empresa, compartilhar casos de sucesso ou até mesmo explicar como a empresa trabalhou na resolução de algum problema interno. 

No caso do storytelling para a venda de produtos, por exemplo, as histórias podem ajudar a tornar o item mais tangível e mostrar como ele pode melhorar a vida das pessoas, tornando-o mais atrativo para o público. 

Qual a diferença de storyselling e storytelling? 

Apesar de se conectarem de alguma maneira, storyselling e storytelling não são a mesma coisa.  

Enquanto o storytelling se concentra na arte de contar histórias de maneira geral, o storyselling consiste em uma narrativa para vendas e marketing que utiliza histórias de forma específica para conquistar os clientes e convencê-los a comprar um produto ou adquirir um serviço. 

Muitas vezes o storytelling tem como principal objetivo entreter, educar, inspirar ou simplesmente compartilhar uma narrativa diferenciada com a audiência. No fim, o que se espera é criar uma conexão emocional com o público. 

A estratégia pode ser usada em várias situações, não necessariamente ligadas a vendas ou marketing, como em apresentações, comunicação de marca, palestras, e até em filmes, livros, músicas ou outras representações artísticas. 

Já o storyselling utiliza a narrativa especificamente como uma ferramenta para influenciar a decisão de compra. Essa abordagem envolve contar histórias que destacam os benefícios e características únicas ou casos de sucesso relacionados a um produto, serviço ou causa específica. 

Vale destacar que ambas as abordagens podem ser eficazes em diferentes contextos, dependendo dos objetivos e necessidades da comunicação.  

10 dicas para aplicar o storyselling na sua estratégia de negócios 

Para que seu storyselling funcione de maneira eficaz, é preciso investir na criação de uma conexão emocional entre o público e sua marca ou oferta.  

Quando bem executada, essa abordagem pode influenciar positivamente as decisões de compra dos consumidores, ajudar a fortalecer o vínculo entre a empresa e o cliente e influenciar positivamente os resultados da organização. 

Mas se a sua dúvida é sobre como investir nessa estratégia, confira algumas dicas práticas: 

#1. Conheça seu público 

Por mais que você tente, será muito difícil criar histórias envolventes se não tiver um profundo conhecimento sobre seu público. Quem são seus clientes? Quais são suas necessidades, desejos e preocupações? Como seu produto pode ajudá-los? 

Essas são algumas perguntas norteadoras que podem te ajudar a entender melhor quem é a audiência com a qual você está tentando se conectar e adaptar sua história para atender especificamente esse grupo. 

#2. Entenda quais são seus pontos centrais de venda 

Após entender seu público-alvo, defina quais características do produto/serviço precisam ser destacados em sua comunicação para atrair a atenção da audiência. Esses devem ser os pontos centrais da sua história. 

Além disso, certifique-se de que a narrativa é capaz de demonstrar de maneira clara como o que você está oferecendo pode melhorar a vida ou resolver os problemas do seu público. 

#3. Crie uma narrativa envolvente 

Um bom storyselling pressupõe o desenvolvimento de histórias envolventes e cativantes. Por isso, na hora de construir uma narrativa para vendas, comece por um gancho que desperte logo de início a atenção do público. 

Além disso, desenvolva um enredo claro, invista em personagens atraentes para sua história — com os quais o público pode se identificar — e aposte em um conflito que pode ser resolvido pelo seu produto ou serviço. 

#4. Use casos de sucesso reais 

Apresentar as histórias de clientes satisfeitos também é uma estratégia poderosa. Casos de sucesso reais em que seu produto ou serviço teve um impacto positivo na vida de alguém ajudam a validar sua oferta aos olhos dos potenciais compradores. 

#5. Explore diferentes elementos para construir sua narrativa 

Não fique apenas no texto, utilize elementos visuais sempre que possível para complementar sua história. Isso pode incluir imagens, vídeos, gráficos e, quando possível, demonstrações práticas.  

Afinal, as pessoas tendem a absorver informações de maneira mais eficaz quando podem ver e experimentar. 

#6. Demonstre empatia pelos seus clientes 

Tente criar empatia com seu público. Uma boa forma de fazer isso é apresentar em suas histórias personagens com os quais eles possam se identificar.  

Mostre como essas pessoas enfrentaram desafios semelhantes aos do seu público e como seu produto ou serviço os ajudou na superação desses obstáculos. 

Homem e mulher dando um aperto de mão em sinal de um acordo de vendas fechado
Durante o storyselling é importante demonstrar empatia e sinceridade com o público

#7. Seja autêntico 

Cuidado para não criar histórias superficiais e que destoam da realidade da sua empresa e daquilo que é esperado pelo seu público. A autenticidade é fundamental para construir confiança. Portanto, seja honesto sobre o que seu produto ou serviço pode fazer e evite promessas vazias. 

#8. Invista em um bom CTA 

Sempre ao final de cada história, inclua uma chamada à ação clara e direta, o famoso Call to Action (CTA). Evidencie o que você deseja que seu público faça a seguir, seja comprar, se inscrever, agendar uma demonstração ou outra ação relevante para sua estratégia. 

#9. Ajuste sua estratégia quando necessário 

A medida em que for praticando o storyselling, observe os feedbacks e resultados obtidos e utilize isso para aprimorar sua estratégia. 

Uma boa forma de treinar, por exemplo, é contando suas histórias para colegas ou amigos e pedir que eles ofereçam um feedback honesto sobre a narrativa. Esteja disposto a ajustar e melhorar suas histórias conforme necessário. 

#10. De olho nos resultados 

Utilize métricas e análises para acompanhar o desempenho das histórias de venda. Isso pode incluir taxas de conversão, engajamento do público e feedback dos clientes. Ao fazer essa análise, utilize esses dados para otimizar suas estratégias de storyselling continuamente. 

Como a SOAP pode te ajudar? 

Ao longo deste artigo você deve ter percebido que uma boa história é o que vai diferenciar a estratégia de vendas de um negócio. Muito além de vender produtos ou serviços, o storyselling possibilita a criação de experiências únicas. 

Para ajudar quem quer alavancar as vendas do seu negócio, fidelizar e engajar clientes e se conectar com sua audiência, a SOAP desenvolveu um treinamento exclusivo para que você e sua equipe consigam elevar sua abordagem de vendas para outro nível.  

No SOAP Storyselling, vocês aprenderão técnicas para criar conexão, valor e engajamento com seu público-alvo, utilizando os elementos fundamentais de um bom discurso de vendas e entendendo as fases de uma história durante o processo de decisão do cliente. 

Veja alguns tópicos que serão abordados durante a formação: 

  • O poder da narrativa na comunicação; 
  • Gatilhos mentais e perfis de negociadores;  
  • Como construir um discurso de vendas engajador; e  
  • Como comunicar-se assertivamente por meio da estrutura de atos e modelo Harvard de comunicação.  

Quer saber mais detalhes? Converse com um de nossos especialistas e entenda como essa formação pode ajudar seus colaboradores nas estratégias de venda da sua empresa! 



Posts Relacionados

Comunicação interpessoal e intrapessoal: quais são as diferenças?

Comunicação
28/02/2024
leia agora

Quais os melhores treinamentos para o mercado de trabalho em 2024?

Treinamento
27/02/2024
leia agora

Endereço

Rua Gomes de Carvalho, 1266 - sala 72
Vila Olímpia - São Paulo | Brasil
(55.11) 4084.4085 [email protected]

No mundo

Portugal
USA
França