Conheça os estilos de aprendizagem para personalizar suas apresentações

O profissional que quer ter sucesso em suas apresentações corporativas deve conhecer profundamente os estilos de aprendizagem.

Treinamento SOAP
06/01/2021
5 min. de leitura
Reading Time: 5 minutes

O profissional que quer ter sucesso em suas apresentações corporativas deve conhecer profundamente os estilos de aprendizagem. Afinal, cada indivíduo tem a sua própria maneira de captar as informações e enviá-las para o cérebro para transformá-las em conhecimento.

Ou seja, o apresentador deve adaptar a sua apresentação para as principais inteligências, facilitando a missão de conquistar sua audiência. Esse é o segredo de uma boa comunicação interpessoal.

Basicamente, os estilos de aprendizagem, são a representação de parte dos nossos cinco sentidos — visão, audição, o tato, o olfato e o paladar. Cada pessoa costuma ter um ou mais deles desenvolvidos. Você já viu frases como “nossa, como ele é tão observador”. O segredo das apresentações está aí.

Pensando nesse desafio para os apresentadores, elaboramos este artigo com os três principais estilos de aprendizagem. Dominando cada um deles, você será capaz de criar apresentações personalizadas e com mais eficiência que atendam a expectativa de todos os participantes. Boa Leitura!

O que são os estilos de aprendizagem?

Estilos de aprendizagem estão ligados à forma como cada pessoa aprende e reage a conteúdos que são expostos.

Esse tema é muito investigado, por exemplo, por professores, visto que eles precisam levar isso em consideração para preparar aulas que atendam a um grupo heterogêneo de alunos.

No entanto, para apresentações corporativas, vale a pena se atentar a esse detalhe para garantir que sua exposição seja de fato marcante e relevante para todos.

Assim, estilos de aprendizagem falam sobre como cada pessoa tem seu jeito único de aprender e, ao mesmo tempo, norteia pontos que podem gerar dificuldades no aprendizado.

Dessa maneira, ao conhecer esses estilos, você pode incorporar e mesclar na sua apresentação estratégias que a tornarão mais interessantes e inclusivas para toda a audiência, aumentando suas chances de sucesso.

Quais são as teorias dos ensinos de aprendizagem?

Existem algumas teorias acerca de estilos de aprendizagem. A seguir, vamos focar em dois principais métodos.

Método Kolb

Criado nos anos 1970 por David Kolb, esse método foca na experiência do processo de aprendizagem para definir os estilos. Segundo o autor, pessoas percorrem um ciclo de ensino-aprendizagem, e, partir dele, ele definiu quatro estilos de aprendizagem:

  • acomodador: são pessoas que aprendem melhor por meio de experiências práticas e tentativa e erro. Para elas, colocar a mão na massa em projetos e atividades de gamificação são formas ideais de aprender;
  • convergente: assim como os acomodadores, gostam de aprender na prática com base na aplicação de suas ideias. Ou seja, gostam de resolver problemas e trabalhar em processos de decisão a partir da experiência e reflexão. Simulações e experiências são dinâmicas indicadas aqui;
  • assimilador: são pessoas que preferem aprender por meio da teoria mais do que na prática. Gostam de reunir fatos e elaborar uma lógica e conceitos a partir deles. Leituras e palestras expositivas são melhores maneiras para aprender;
  • divergente: são indivíduos que usam a criatividade e a imaginação em seu processo de aprendizagem. Ou seja, gostam de elaborar ideias e aplicá-las ativamente. Por isso, reagem positivamente a atividades como debates, estudos de cases de sucesso e trabalho em grupo.

Método VARK

O método VARK é um dos mais conhecidos e aplicados. Foi proposto nos anos 1990, quando o estudioso Neil Fleming propôs quatro estilos de aprendizagem levando em conta habilidades cognitivas que são determinantes para a forma como se dá a aquisição de conhecimento.

O nome VARK é um acrônimo para:

  • Visual (visual);
  • Auditory (auditiva);
  • Read/Write (leitura/escrita);
  • Kinesthetic (cinestésica);

Vamos explorar os três principais estilos dentro desse método a seguir.

Estilo de aprendizagem visual

Já ouviu falar em São Tomé? Aquele que só acreditava vendo? Então, os indivíduos que apresentam esse estilo de aprendizagem são bastante parecidos com ele. São aquelas pessoas que têm uma memória fotográfica, ou seja, facilidade de gravar imagens.

Pessoas com estilo de aprendizagem visual tendem a fazer anotações para assimilar algo ou gravar na memória. Elas não se satisfazem ou não se dão bem apenas ouvindo o apresentador.

Para que você consiga prender a atenção de um público visual, a sua apresentação precisa de algumas características. Alguns recursos ricos que podem incrementar as apresentações são:

  • desenhos;
  • gráficos;
  • pinturas;
  • cores;
  • mapas mentais;
  • apostilas.

Estilo de aprendizagem auditivo

O nome desse estilo de aprendizagem já dá uma dica de qual dos cinco sentidos os indivíduos desse grupo têm de mais desenvolvido.

As pessoas que têm a audição dominante, quando ouvem alguma informação, logo gravam. Eles tendem a gostar muito de podcasts, por exemplo.

Às vezes, até podemos pensar que elas são meio malucas, pois costumamos vê-las conversando sozinhas. Porém, não são.

Então, não se assuste, pois elas estão apenas usando o recurso da audição para que os seus cérebros entendam a informação como importante e grave por mais tempo. Os músicos em geral têm essa habilidade bastante desenvolvida.

Sabendo disso, veja o que você precisa na hora de montar as suas apresentações para agradar essas pessoas:

  • músicas;
  • histórias;
  • piadas;
  • charges.

Estilo de aprendizagem cinestésico

Esse termo pode parecer um pouco estranho, mas se pesquisarmos a origem e o significado dessa palavra vamos perceber que ela está associada à percepção de movimentos musculares. Nesse momento você já pode pensar, mas o que isso tem a haver com estilo de aprendizagem?

A relação do estilo de aprendizagem cinestésico com movimentos musculares se deve ao fato de que determinados indivíduos desenvolvem a capacidade de aprender por meio de situações práticas da vida. Ou seja, eles são extremamente ativos. São aqueles que não se prendem muito às teorias.

Imagine aquelas pessoas mais agitadas. No caso das crianças nas escolas, as professoras costumam considerá-las hiperativas. Mesmo quando adultas, elas não conseguem ficar muito tempo ouvindo uma história ou lendo um texto extenso em um local silencioso demais.

Sendo assim, você já entendeu que tem pela frente mais um grande desafio. Para esse público, é importante criar estratégias que chamem a atenção desses indivíduos e sejam apresentações criativas.

O ideal é que não sejam muito maçantes e monótonas, do contrário elas são capazes de levantar das suas cadeiras e ir embora, ou ficarem um período fora da sala do auditório.

Veja as dicas que preparamos para você manter a turma com as características do estilo de aprendizagem cinestésico interessada na sua apresentação:

  • crie debates;
  • se possível faça pequenos intervalos;
  • movimente-se no palco;
  • dê exemplos práticos,
  • evite ficar somente na teoria;
  • faça provocações e indagações.

Todas as pessoas são únicas e têm uma forma de adquirir conhecimento, assim como os indivíduos presentes em eventos corporativos.

Considerar os diferentes estilos de aprendizagem na hora de preparar sua apresentação é uma forma de fazer com que ela seja surpreendente e bem-sucedida, atendendo um número maior de pessoas. 

Então, não perca tempo, coloque um pouco de cada estilo em sua próxima apresentação e acelere o seu potencial de comunicação.

Fazer uma apresentação com um design atraente, convidativo e interessante é crucial para engajar seu público e passar sua mensagem com confiança. 

No entanto, a forma como você comunica as informações é tão importante quanto. Pensando nisso, a SOAP desenvolveu o curso Comunique-se.

Nele, você vai aprender a como apresentar ideias de forma convincente e envolver pessoas por meio de uma narrativa bem construída e efetiva.

A SOAP é especialista em ajudar empresas nos momentos mais desafiadores, ou seja, na comunicação e nas apresentações.

Com cursos completos e totalmente online que usam técnicas que otimizam o aprendizado, como a aprendizagem significativa, microlearning e a andragogia, você dominará não só os estilos de aprendizagem, mas todas as técnicas para reuniões e apresentações eficientes.

Agora que conhece os estilos de aprendizagem, conheça o nosso curso Comunique-se e desenvolva técnicas poderosas para todos os tipos de apresentações!

Fundo preto com homem de barba branca e camisa branca segurando um microfone e o seguinte texto em rosa "E-book gratuito - 9 dicas para ensaiar para sua apresentação".


Posts Relacionados

Comunicação interpessoal e intrapessoal: quais são as diferenças?

Comunicação
28/02/2024
leia agora

5 ferramentas de Inteligência Artificial para criar apresentações e slides

Comunicação
09/02/2024
leia agora

Endereço

Rua Gomes de Carvalho, 1266 - sala 72
Vila Olímpia - São Paulo | Brasil
(55.11) 4084.4085 [email protected]

No mundo

Portugal
USA
França