Conheça os 5 principais tipos de gráficos com exemplos

Existem tipos de gráficos perfeitos para determinada apresentação corporativa. Entenda melhor

Treinamento SOAP
31/01/2024
5 min. de leitura
Reading Time: 5 minutes

No mundo corporativo, cada vez mais visual, digital e dinâmico, a habilidade de realizar apresentações eficazes e sustentáveis se tornou valiosa. Ao utilizarmos tecnologia e recursos visuais como aliados, garantimos uma vantagem competitiva e um diferencial estratégico na retenção da atenção da plateia. A utilização de recursos visuais, incluindo os tipos de gráficos, é uma ferramenta poderosa para transmitir informações e resultados estatísticos de forma clara e impactante

Os gráficos podem ser usados não apenas para compor os slides ou compactar informações; quando utilizados estrategicamente, atuam como tradutores de dados e estatísticas complexas, transformando conceitos mais difíceis de serem entendidos em representações mais claras e compreensíveis independentemente da especialidade da apresentação.  

A estética, apesar de ser muito importante, não é e nunca será a principal função dos gráficos; sua verdadeira utilidade está em facilitar a compreensão e absorção das informações pelo público que você deseja atingir.  

Manter a atenção da plateia é mais difícil com textos muito longos, pois a atenção é disputada entre o que está escrito e a apresentação em si.

Nesse sentido, os gráficos condensam informações em formatos acessíveis, permitindo interpretação rápida e intuitiva. Eles simplificam e tornam conceitos complexos inclusivos, otimizando a curva de aprendizado.   

Como elevar a qualidade da sua apresentação utilizando gráficos? 

A simplicidade e clareza dos gráficos são cruciais em apresentações corporativas, em que a atenção frequentemente é disputada por aparelhos tecnológicos de fácil acesso.  

Esses recursos visuais proporcionam uma narrativa visual mais coesa e envolvente, mantendo o interesse da audiência e facilitando a memorização das informações apresentadas — o que, claro, contribui para uma comunicação eficaz e efetiva. 

Além de sua capacidade de simplificar dados e estatísticas, os gráficos oferecem flexibilidade para adaptação a diferentes estilos, temáticas e públicos-alvo.  

Seja em reuniões corporativas, palestras acadêmicas ou conferências (online ou offline), os gráficos podem ser personalizados para atender às necessidades específicas de cada contexto, adicionando valor e impacto à mensagem que é transmitida.  

Essa versatilidade torna os gráficos uma ferramenta indispensável para qualquer apresentador que busca otimizar suas apresentações. 

Elevar a qualidade de uma apresentação por meio de gráficos requer a escolha cuidadosa do tipo de gráfico mais adequado para os dados que você deseja inserir, considerando sua relevância, veracidade e precisão.

Cada um possui suas próprias características e aplicabilidades. Fazer a escolha certa pode fazer toda a diferença na compreensão e no impacto da mensagem transmitida.  

Por isso, é essencial garantir uma apresentação visualmente atraente, cuidando do design para transmitir profissionalismo.

A narrativa visual coesa, construída estrategicamente com gráficos ao longo da apresentação, guia a audiência pelos dados, destacando tendências e conclusões, promovendo compreensão e sustentando o interesse e engajamento do público. 

5 principais tipos de gráficos com exemplos  

Logo abaixo, listamos os 5 principais tipos de gráficos, mas destacamos que eles podem ser inseridos como facilitadores de comunicação em diversas situações de apresentação.

Por meio do uso estratégico desses elementos visuais, é possível criar uma experiência envolvente para sua audiência, facilitando a trajetória da sua mensagem. 

Esses gráficos atuam como aliados na comunicação clara, convincente e, acima de tudo, objetiva. A aplicação consciente de recursos visuais em apresentações é indispensável para uma comunicação envolvente, além de eliminar distrações e reforçar a compreensão das informações. 

#1 – Gráfico de barras ou colunas 

O gráfico de barras e o de colunas se diferenciam pela sua apresentação. Enquanto o de barras é feito horizontalmente, com as barras se estendendo ao longo do eixo vertical, o de colunas é apresentado de forma vertical, com as barras surgindo ao longo do eixo horizontal.

Ambos os tipos são valiosos para comunicar visualmente dados comparativos de maneira clara e impactante. 

Os gráficos de barras são especialmente eficazes para visualizar dados categóricos, como resultados de pesquisas de opinião, vendas ou desempenho de produtos em diferentes épocas do ano.

Sua orientação horizontal permite uma comparação clara entre as categorias, o que é muito interessante para dar mais ênfase às informações principais. 

#2 – Gráfico de linhas 

O gráfico de linhas é muito utilizado para representar dados que mudam ao longo do tempo, como tendências, padrões ou flutuações.

Ele é composto por uma série de pontos conectados por linhas, facilitando a visualização de mudanças e a identificação de padrões ao longo de um período específico. 

Por exemplo, um gráfico de linhas pode ser utilizado para acompanhar a evolução das vendas de um produto ao longo dos meses, permitindo identificar picos de demanda ou sazonalidades. 

#3 – Gráfico de pizza 

O gráfico de pizza é muito utilizado para representar a composição de um todo em partes individuais. Ele consiste em um círculo dividido em fatias, assim como uma pizza, onde cada fatia representa uma proporção ou percentual de um conjunto de dados.

Esse tipo de gráfico é eficaz para destacar a distribuição de categorias dentro de um conjunto de dados, o que permite uma rápida visualização das partes em relação ao todo. 

Um gráfico de pizza também pode mostrar a distribuição percentual de receitas de uma empresa por departamento ou até mesmo as preferências de voto em uma eleição por partido político.

Em uma apresentação corporativa, o gráfico de pizza oferece uma representação visualmente impactante e fácil de entender da distribuição de dados, auxiliando na comunicação de informações complexas de maneira acessível para a audiência. 

#4 – Gráfico de funil 

O gráfico de funil é um recurso visual que ilustra a progressão de um processo, mostrando a redução ou a filtragem de dados à medida que avançam por diferentes etapas.

Ele consiste em uma série de blocos que diminuem em tamanho conforme avançam de uma etapa para outra, formando uma forma semelhante a um funil.  

Esse tipo de gráfico é bastante utilizado para visualizar o fluxo de clientes em um funil de vendas, desde o estágio inicial de prospecção até a conversão final em vendas. 

#5 – Gráfico geoespacial 

O gráfico geoespacial é um recurso visual que mapeia a distribuição de dados em um contexto geográfico, como o mapa de um país ou até mesmo o mapa-múndi, oferecendo insights valiosos sobre padrões e tendências em áreas específicas. 

Utilizado em diversos campos, como saúde pública e meio ambiente, ele permite a análise e comunicação de informações relacionadas a locais específicos, como a incidência de doenças em uma região ou zonas de desmatamento em uma floresta. 

Quer ser um expert em gráficos? Vem para a SOAP 

Dados e estatísticas são elementos fundamentais para aprimorar e dar credibilidade a uma apresentação. Ao utilizar os tipos de gráficos de forma inteligente e estratégica, é possível impulsionar o impacto da mensagem transmitida na sua apresentação. 

Todos os dias, um novo tipo de gráfico pode surgir com o objetivo de otimizar ainda mais as apresentações corporativas.

Por isso, é importante destacar que a escolha de cada modelo afetará significativamente sua apresentação. Mas é válido dizer que, dentro dos recursos visuais mais utilizados, os gráficos ocupam uma posição de destaque. 

A escolha do gráfico certo pode, inclusive, fazer toda a diferença na clareza e persuasão da sua apresentação.

Ao estudar e analisar cuidadosamente as características e finalidades de cada tipo de gráfico, você poderá garantir que sua mensagem seja transmitida da forma desejada, maximizando o impacto sobre a audiência. 

Eles são uma ferramenta poderosa para traduzir dados complexos em representações visuais claras e compreensíveis. Independentemente do seu formato, eles permitem que informações abstratas sejam apresentadas de forma tangível, facilitando a compreensão e interpretação por parte da sua plateia. 

Além disso, é importante reconhecer o papel crucial do storytelling na apresentação dos gráficos. A habilidade de contar histórias com dados e gráficos é uma ferramenta poderosa para influenciar e inspirar ações concretas.

Aprimore ainda mais suas habilidades de storytelling de dados com o treinamento corporativo SOAP Data Storytelling e se prepare para elevar o nível de suas apresentações, destacando-se como um apresentador de sucesso no mundo corporativo. 



Posts Relacionados

Comunicação interpessoal e intrapessoal: quais são as diferenças?

Comunicação
28/02/2024
leia agora

Quais os melhores treinamentos para o mercado de trabalho em 2024?

Treinamento
27/02/2024
leia agora

Endereço

Rua Gomes de Carvalho, 1266 - sala 72
Vila Olímpia - São Paulo | Brasil
(55.11) 4084.4085 [email protected]

No mundo

Portugal
USA
França