Você fala como um chefe ou se comunica como um líder?

Entenda quais são os segredos para uma comunicação assertiva e afetiva

Treinamento SOAP
31/07/2023
6 min. de leitura
Reading Time: 6 minutes

Talvez você já tenha ouvido falar muito sobre a diferença entre chefiar e liderar. A internet está repleta de frases clichês como “um chefe é temido, um líder é respeitado” e coisas do tipo. 

Mas se esse conhecimento já é tão batido, por que, então, ainda é comum encontrar tantos “chefes” e tão poucos gestores com postura de liderança? 

Um palpite: precisamos entender mais do que a teoria. Chame de chefe ou de líder, a diferença entre um bom e um mau gestor está em seu comportamento e na forma como ele se expressa.  

Por isso, a comunicação está no cerne desta discussão.  

Um gestor pode ter lido os melhores livros e estudado nos melhores cursos de gestão, pode ter anos de experiência no mercado e um entendimento riquíssimo de sua área. Mas se ele não sabe se comunicar como um líder, será apenas um “chefe”.  

Qual a diferença entre chefe e líder? 

Mesmo que você esteja cansado da discussão “chefe X líder” (sabemos que muita gente está), o convidamos a deixar de lado os clichês para tentar entender as diferenças de comunicação e comportamento que podem te ajudar ou atrapalhar na gestão de sua equipe.  

Vamos explorar as principais diferenças entre esses dois papéis: 

Chefe: 

  • Autoridade formal, geralmente designada pela organização, baseada em hierarquia; 
  • Enfatiza o controle e a supervisão do trabalho dos subordinados; 
  • A autoridade do chefe é “imposta”, derivada de sua posição hierárquica na organização; 
  • O relacionamento com os subordinados pode ser mais transacional, ou seja, as interações são mais focadas em trocas de trabalho por pagamento e benefícios. 

Líder: 

  • Pode não ter uma autoridade formal ou posição de poder, mas é capaz de influenciar e inspirar outras pessoas; 
  • Foco nas pessoas, concentrando-se nas necessidades e no desenvolvimento de seus liderados; 
  • Poder baseado no respeito e confiança, conquistados pela habilidade de motivar e direcionar as pessoas; 
  • Costuma ter uma abordagem transformacional, buscando estimular a criatividade, o espírito de equipe e a inovação. 

Um chefe, que tem o seu poder designado pela estrutura da empresa, pode simplesmente manter sua autoridade baseada apenas nesse fator. Ou pode adotar uma postura de liderança e transpor essa barreira.  

Isso significa que, mesmo que esse chefe mude de equipe ou de setor, as pessoas que um dia foram lideradas por ele provavelmente continuarão o respeitando. Ele nunca deixa de ser visto como um líder, um modelo.  

Por outro lado, mesmo pessoas que não ocupam cargos de chefia no organograma da empresa podem também ter uma postura de liderança. Atenção: isso não significa ser arrogante, nem ultrapassar os limites do que lhe cabe dentro da estrutura organizacional.  

Um subordinado que se comporta e se comunica como um líder é alguém proativo, que ajuda os colegas de trabalho quando eles precisam, que é capaz de pensar em conjunto com seu gestor para encontrar soluções. 

Dica: um comportamento de liderança é uma excelente porta de entrada para ser promovido à chefe! 

Chefe não deve ser sinônimo de arrogância ou autoritarismo

Perceba aqui que a figura de um “chefe” não deve ser demonizada. Ser chefe não é sinônimo de medo, arrogância, imposição nem autoritarismo.  

Todo chefe pode (e deve) se comportar como um líder, sem deixar de lado as responsabilidades inerentes a sua posição: 

  • Supervisionar (mas também se colocar à disposição para ajudar); 
  • Cobrar prazos (mas saber lidar com imprevistos); 
  • Delegar (mas acompanhar os processos de perto). 

Você não precisa deixar de ser um chefe para ser um líder. Adotar uma postura de liderança é o que fará as pessoas subordinadas se sentirem mais valorizados e, consequentemente, serem mais produtivos. 

“O resultado só é feito por causa das pessoas e as pessoas só fazem seu trabalho bem se estão se sentindo confortáveis e valorizadas”, destaca Renata Catto, diretora de negócios da SOAP. 

No entanto, aqui entra o desafio central: acumular essas duas virtudes sem que elas se choquem. E para isso, saber se comunicar como um líder é fundamental.  

Falar como um chefe ou se comunicar como um líder? 

A comunicação é uma habilidade crucial para um gestor, pois desempenha um papel fundamental no sucesso de qualquer equipe ou organização. Um bom líder deve ser capaz de transmitir claramente suas ideias, objetivos e expectativas aos membros da equipe.  

Uma comunicação clara e aberta promove a transparência, o alinhamento de metas e a compreensão mútua, o que evita mal-entendidos e conflitos desnecessários. Além disso, permite que o gestor receba feedback dos colaboradores, tornando-o mais receptivo e capaz de identificar áreas de melhoria. 

“Eu enxergo a comunicação como uma forma de conseguir me conectar de forma real com o ser humano que está ao meu lado, fazendo com que ele entenda o objetivo daquela conversa. O líder precisa usar essa ferramenta para engajar sua equipe e fazer com que os colaboradores entendam o porquê daquela conexão”, indica Renata Catto. 

Por isso, a comunicação tem o poder de transformar um chefe em um líder inspirador e respeitado. Se ela for empática e transparente, esse gestor pode estabelecer conexões genuínas com os colaboradores.  

Apenas “falar” o que deve ser dito não é o suficiente para estabelecer essa conexão de confiança. Quando falamos em “comunicar” há uma estratégia por trás, uma intencionalidade no sentido de ser mais assertivo.  

Grupo reúne as mãos no centro de um círculo
A comunicação tem o poder de transformar um chefe em um líder respeitado

Portanto, falar como um chefe significa transmitir ordens sem assertividade e afetividade. O que implica em não necessariamente ser compreendido, gerar medo ou estresse, e provocar ruídos nos processos.  

Por outro lado, se comunicar como um líder é sobre se comunicar com assertividade, ou seja, de forma eficiente, sem ruídos, e com afetividade, de maneira empática e respeitosa. 

Como ter uma comunicação mais assertiva e afetiva? 

A comunicação assertiva é aquela em que você expressa suas ideias de forma clara, direta e eficiente. Enquanto a comunicação afetiva demonstra empatia e cuidado pelos sentimentos e perspectivas dos outros.  

Combinar esses elementos pode transformar a maneira como você se comunica no ambiente corporativo ou profissional. Aqui estão algumas dicas para desenvolver essa habilidade e se comunicar como um líder: 

Escute ativamente 

A escuta é uma parte essencial da comunicação. Demonstre interesse genuíno no que os outros têm a dizer, faça perguntas para entender melhor seus pontos de vista e pratique a escuta sem interrupções. 

Como destaca Renata Catto, diretora de negócios da SOAP: “às vezes o líder só tem que ouvir. Muitas vezes ele acha que tem que ter resposta de tudo, mas a comunicação vai muito além. O silêncio, o acolhimento e a expressão não verbal também são comunicação.” 

Use a linguagem corporal adequada 

Falando em linguagem não verbal, a comunicação corporal é tão importante quanto as palavras que você diz. Mantenha uma postura aberta e faça contato visual, demonstrando interesse e respeito. 

Seja claro e objetivo 

Evite ambiguidades e confusões na sua comunicação. Seja claro sobre suas intenções e objetivos, expressando suas ideias de forma concisa e direta. 

A melhor forma de conseguir isso é pensando antes de falar. Evite discursivos impulsivos, especialmente aqueles motivados por emoções negativas. 

Escolha o momento adequado 

Essa é uma habilidade ainda muito negligenciada na comunicação, mas fundamental. Existe hora e lugar certo para abordar determinados assuntos.  

Identifique o momento apropriado para iniciar uma conversa, especialmente quando se trata de feedback ou questões sensíveis. Evite abordar questões delicadas em situações inoportunas ou na frente de outras pessoas de modo a envergonhar o colaborador ou a equipe. 

Seja empático 

Coloque-se no lugar dos outros para entender suas perspectivas e sentimentos. Demonstre compreensão e empatia em suas interações. 

Trate todos os membros da equipe com respeito e cortesia, independentemente de seus cargos ou responsabilidades. Trate-os da mesma forma que gosta de ser tratado. 

Use feedback construtivo 

Quando fornecer feedback, concentre-se em pontos de melhoria específicos e ofereça sugestões construtivas para o desenvolvimento. 

Ao invés de simplesmente falar que “seu desempenho foi ruim”, tente “percebi que seu desempenho tem apresentado algumas dificuldades recentemente. Vamos conversar sobre isso e ver como posso ajudá-lo a superar esses desafios”. 

Também celebre o sucesso e reconheça o esforço dos membros da equipe quando conquistarem algo positivo. Um elogio sincero pode fazer maravilhas para a motivação e o engajamento. 

Admita erros e falhas 

Seres humanos erram, não tem jeito. Esteja disposto a reconhecer seus próprios erros e aprender com eles e também a acolher os erros dos colaboradores.  

Isso demonstra humildade e cria um ambiente de aprendizado mútuo. Ambientes com baixa tolerância ao erro, tendem a gerar medo e diminuir o estímulo à criatividade e inovação.  

Dê espaço para a participação 

Incentive a participação ativa de todos nas discussões e tomada de decisões sempre que possível. Valorize as contribuições de cada membro da equipe. 

Esteja aberto para ouvir as preocupações e necessidades de sua equipe. Mostre-se disponível para conversas individuais sempre que necessário. 

Crie um ambiente onde todos se sintam à vontade para expressar suas opiniões, fazer perguntas e compartilhar ideias sem medo de julgamento. 

Ao praticar essas dicas, você poderá desenvolver uma comunicação mais assertiva e afetiva, como um líder inspirador. Essa abordagem contribuirá para um ambiente de trabalho mais colaborativo, respeitoso e produtivo. 

Curso Fale como um Líder 

Se a comunicação é a alma do negócio, imagine o impacto que ela tem no direcionamento da sua equipe! Torne-se um líder comunicador que transforma grupos em equipes engajadas com o novo curso da SOAP: Fale como um Líder. 

No curso, você aprenderá sobre: 

  • Contar boas histórias e saber vender: influenciar pessoas e apresentar projetos convincentes por meio de técnicas de storytelling; 
  • Gerenciar emoções e encantar pessoas: desenvolver inteligência emocional e ganhar credibilidade na empresa; 
  • Formação e engajamento de equipes: conhecer os 5 estágios na formação de uma equipe, aplicando a liderança interpessoal e intrapessoal; 
  • Comunicação assertiva e não violenta: comunicar-se de forma assertiva e saber a diferença entre conflito e confronto.  

O curso tem 20 horas de aula, 10 módulos com videoaulas e exercícios práticos, duas aulas bônus para te ajudar a complementar seu aprendizado, um MasterClass sobre os pilares da comunicação na liderança, um template visual com uma estrutura incrível de apresentação, além de materiais de apoio recheados de dicas práticas. 

Ficou interessado? Saiba mais sobre o curso no botão abaixo e conheça o conteúdo programático dos módulos: 



Posts Relacionados

13 mulheres inspiradoras e seus melhores discursos

Apresentações
29/05/2024
leia agora

Por que falar em público te coloca em uma posição de liderança?

Liderança
27/03/2024
leia agora

Endereço

Rua Gomes de Carvalho, 1266 - sala 72
Vila Olímpia - São Paulo | Brasil
(55.11) 4084.4085 [email protected]

No mundo

Portugal
USA
França