Confira os 4 tipos de comunicação e suas características!

Descubra como sair dos extremos passivo ou agressivo e atingir a assertividade

Treinamento SOAP
30/11/2023
5 min. de leitura
Reading Time: 5 minutes

Os tipos de comunicação se desenrolam a todo momento no ambiente corporativo, embora nem sempre estejamos atentos a eles. Você já parou para pensar nisso? 

Um colega que não deixa os outros falarem, uma pessoa que jamais coloca a própria opinião ou, até mesmo, aquele que adora responder aos outros com ironia — você provavelmente já se deparou com alguns bons exemplos. 

E qual seria o seu tipo de comunicação? Você sabe como torná-lo mais próximo do ideal para cada situação? Continue a leitura e tire essas dúvidas! 

A importância da comunicação nas empresas 

Com os avanços tecnológicos, o conhecimento se tornou um ativo fundamental nas organizações. Afinal, quem consegue usar as informações disponíveis para entregar produtos e serviços com agilidade, eficiência e resiliência, tende a se destacar no mercado. 

Nesse cenário, a comunicação ganha mais espaço. Ora, ela é justamente a competência que possibilita a troca de informações entre pessoas em qualquer situação. 

Orientar os colaboradores, construir uma imagem, fazer apresentações profissionais, vender produtos e resolver conflitos são apenas alguns exemplos do que realizamos com a comunicação eficaz. 

A comunicação é um dos pilares para o bom funcionamento das organizações. Uma frase conhecida de Peter Drucker, o pai da administração moderna, diz que: “60% dos problemas administrativos são causados por uma comunicação ineficaz”. 

Também podemos verificar os reflexos da comunicação no ambiente de trabalho. Para citar um exemplo, em uma pesquisa com executivos de diferentes países, a The Economist lista as principais consequências das barreiras de comunicação no trabalho: 

  • Aumento do estresse (52%); 
  • Atrasos ou falhas completas em projetos (44%); 
  • Moral baixa (31%); 
  • Baixa performance (25%); 
  • Obstáculos para inovação (20%); 
  • Falhas para finalização de vendas (18%); 
  • Demora na progressão de carreira (13%); 
  • Perda de cliente (13%); 
  • Medida disciplinar (5%). 

Precisamos nos comunicar de forma mais adequada para o contexto empresarial, fazendo com que os comportamentos verbais e não verbais (gestos, sinais e escrita) surtam o efeito desejado. Do contrário, os impactos podem ser graves para as pessoas e organizações. 

Tudo isso passa por entender os tipos de comunicação e desenvolver a comunicação assertiva.  

Quais são os tipos de comunicação? 

Os tipos de comunicação são padrões e tendências de comportamento ao usar a linguagem verbal e não verbal. A classificação mais utilizada diz respeito à atitude do comunicador: 

  • Agressiva; 
  • Passiva; 
  • Passiva-agressiva; 
  • Assertiva. 

Nesse modelo, o objetivo é reduzir os elementos passivos, agressivos e passivo-agressivos, que causam ruídos de comunicação. São eles que impactam negativamente a troca de informações, bloqueando a colaboração, dificultando a inovação, causando estresse e gerando conflitos nas equipes. 

Por outro lado, a comunicação assertiva é o estilo-alvo, que melhor se adapta às necessidades do ambiente corporativo. Com ela, conseguimos abordar os desafios empresariais com posicionamentos claros sem desrespeitar os demais. 

Ilustração com dois balões de diálogo na cor rosa
Entender os tipos de comunicação é o primeiro passo para ser mais assertivo

Comunicação passiva 

A passividade é caracterizada pelo baixo nível de atitudes para colocar as próprias opiniões, valores, desejos e necessidades na maneira de se comunicar. Veja alguns comportamentos típicos desse estilo de comunicação: 

  • Silêncio em situações que pedem um posicionamento; 
  • Concordar com condições sem estar convencido; 
  • Priorizar a ausência de confronto; 
  • Evitar argumentações e debates; 
  • Participar pouco ou não participar durante as reuniões. 

Podemos ver os reflexos desse estilo na linguagem corporal. Mãos no bolso, tom de voz baixo, cabeça baixa e ombros encolhidos são exemplos de gestos passivos. 

Comunicação agressiva 

O comunicador agressivo impõe suas prioridades e demandas sobre os interesses dos demais. Não à toa, conseguimos enxergar claramente alguns dos comportamentos desse estilo: 

  • Não deixar os outros falarem; 
  • Realizar diversas interrupções; 
  • Tomar a frente em todas as discussões; 
  • Criticar ou discordar mesmo sem argumentos; 
  • Buscar o conflito com os colegas; 
  • Ser intransigente e inflexível. 

A linguagem corporal do comunicador agressivo é oposta ao passivo: tom de voz elevado, gesticulação, postura ereta e impositiva. 

Comunicação passiva-agressiva 

O comunicador passivo-agressivo atua no sentido de impor suas demandas e prioridades. Porém, a estratégia dele não é ir para o confronto, mas atuar de forma indireta. São exemplos de comportamento passivo-agressivo: 

  • Usar de ironias, sarcasmos e outros comentários “bem-humorados” para diminuir as opiniões dos colegas; 
  • Demonstrar desinteresse pelas propostas, ideias e argumentos colocados; 
  • Adotar ações de bastidores, como desfazer combinados, falar mal do colega e aplicar retaliações, em vez de resolver o conflito; 
  • Falar palavras dóceis e gentis com sentido ou tom para diminuir outra pessoa. 

A linguagem corporal do passivo-agressivo, muitas vezes, contradiz a fala. A pessoa se mostra inquieta, embora se expresse de maneira aparentemente calma. Além disso, muitas vezes, como visto, ela evita o conflito imediato e age nos bastidores para prejudicar aqueles que enxerga como desafetos. 

Comunicação assertiva 

A comunicação assertiva se caracteriza por colocar as próprias opiniões, valores, desejos e necessidades com clareza, objetividade e respeito ao outro. Suas atitudes mais comuns são as seguintes: 

  • Saber ouvir e respeitar o tempo de fala do outro; 
  • Traduzir suas demandas e prioridades em palavras com clareza; 
  • Não se prender a questões alheias ao objetivo da comunicação; 
  • Transmitir segurança e credibilidade na fala; 
  • Construir o rapport com a audiência; 
  • Conseguir dar e receber feedbacks. 

O comunicador assertivo costuma ter uma postura neutra, com peito ereto e ombros para trás. Além disso, fala em tom de voz equilibrado, ou seja, o suficiente para ser ouvido com clareza pelos interlocutores. 

Com a comunicação assertiva, conseguimos minimizar os problemas de comunicação nas relações interpessoais. Além disso, o profissional se torna mais competente, porque diversos resultados dependem da boa comunicação, como negociar, argumentar, demandar, escutar e orientar os demais com mais eficiência. 

Enquanto os demais tipos de comunicação causam obstáculos à colaboração, inovação, solução de conflitos, entre outras habilidades, a assertividade tem impactos positivos nas interações pessoais e profissionais. 

Como desenvolver a comunicação assertiva? 

Embora algumas pessoas tenham mais facilidade, a assertividade pode ser aprendida com orientações e treinamentos adequados. 

A comunicação assertiva é formada por diversos outros conhecimentos, habilidades e atitudes. Para desenvolvê-la, precisamos melhorar nossa capacidade expressiva, de argumentação, inteligência emocional, escuta ativa, entre outras competências. 

Esse investimento no desenvolvimento individual terá frutos ao longo da sua carreira, pois a comunicação assertiva é capaz de gerar grandes resultados. Logo, pode impulsionar seu crescimento, especialmente tratando de promoções para cargos de liderança. 

Acontece que, embora as pessoas desejem melhorar a comunicação, frequentemente falta um método para desenvolver as soft skills necessárias. Nesses casos, o gestor já entende a necessidade de aprender, mas não conhece o caminho para, a partir de estudos e prática, alcançar os objetivos de aprendizagem. 

Aqui na SOAP, fornecemos o método para que você consiga se aprimorar e garantir os frutos do desenvolvimento da comunicação, como desbloquear o crescimento de carreira e fazer apresentações de alto impacto. 

Nossas soluções de educação foram criadas a partir da experiência acumulada em mais de 20 anos realizando apresentações profissionais. Nesse período, construímos mais de 18 mil apresentações profissionais, treinamos mais de 70 mil pessoas e atendemos 70 das 100 maiores empresas do Brasil. 

Quer saber mais e melhorar a comunicação do seu time? Então conheça nossa vitrine de treinamentos de comunicação



Posts Relacionados

10 erros de dicção e oratória para não cometer em apresentações

Comunicação
29/02/2024
leia agora

Comunicação interpessoal e intrapessoal: quais são as diferenças?

Comunicação
28/02/2024
leia agora

Endereço

Rua Gomes de Carvalho, 1266 - sala 72
Vila Olímpia - São Paulo | Brasil
(55.11) 4084.4085 [email protected]

No mundo

Portugal
USA
França