Uncategorized

Plano de Desenvolvimento Individual (PDI): o que é e como desenvolver sua equipe?

O desenvolvimento de talentos é um dos grandes trunfos de uma empresa, o que justifica a importância e essencialidade de contar com uma estratégia como o Plano de Desenvolvimento Individual, mais conhecido como PDI.

Treinamento SOAP
15/07/2021

O desenvolvimento de talentos é um dos grandes trunfos de uma empresa, o que justifica a importância e essencialidade de contar com uma estratégia como o Plano de Desenvolvimento Individual, mais conhecido como PDI.

Essa é uma ferramenta de gestão indispensável, que ajuda a direcionar a carreira, além de desenvolver as habilidades e competências profissionais nas mais diversas áreas e hierarquias da empresa.

Neste post, você entenderá o que é o Plano de Desenvolvimento Individual, seu objetivo e importância em uma empresa. Continue a leitura e veja também as vantagens de utilizar o PDI, e como aplicá-lo na sua organização!

O que é o Plano de Desenvolvimento Individual?

Conhecido como PDI, é uma ferramenta que reúne métodos de monitoramento e acompanhamento do desenvolvimento profissional. Com ele, é possível identificar as habilidades e competências que são mais importantes para o profissional e para a empresa.

Além do melhor aproveitamento das potencialidades e talentos dos profissionais ativos, o PDI é essencial para direcionar as análises de perfil durante o processo de recrutamento e seleção — contratar candidatos alinhados aos objetivos da empresa é um ganho para todas as partes.

Qual o objetivo do PDI?

Seu principal objetivo é que os profissionais desempenhem cada vez as melhores funções e se sintam valorizados pela empresa. Ao ocupar cargas e executar como atividades, uma tendência é que todos se sintam estimulados a realizar entregas melhores.

Com objetivos e objetivos bem traçados , o PDI serve de base para moldar a carreira, ou seja, definir os passos dos profissionais em médio e longo prazo para que alcancem um desempenho ideal, individual e coletivamente.

O Plano de Desenvolvimento Individual estabelece critérios que permitem controle e monitoramento sistematizado do desempenho para que, em um curto espaço de tempo, seja possível visualizar bons resultados.

Entretanto, para um resultado de sucesso, é importante seguir as quatro diretrizes essenciais que regem a aplicação do plano de Desenvolvimento Individual. Veja!

Alinhamento

Para saber quais serão os métodos adotados e como o plano deve funcionar na empresa, é crucial entender o cenário atual e o que a gestão deseja em relação à performance dos colaboradores ativos e possíveis candidatos.

Mapeamento

É preciso identificar em cada colaborador quais as competências — técnicas e comportamentais — que precisam de desenvolvimento. Depois de levantados os pontos fracos e fortes, é possível determinar o que e como deve ser trabalhado.

Estratégia

É importante lembrar que o PDI é aplicado em meio a uma rotina de atividades, e que as entregas não devem ser paralisadas. Portanto, é imprescindível que o PDI tenha um roteiro de aplicação e acompanhamento.

Acompanhamento

Apesar de o profissional ser majoritariamente responsável pela melhoria do seu desempenho, demonstrando interesse em participar do PDI, o acompanhamento da empresa é essencial para os resultados.

O RH tem um papel importante de verificação do envolvimento e empenho de cada colaborador, com o objetivo de manter a proposta ou ajudar no direcionamento, com orientações e estímulo.

Por que o plano de desenvolvimento individual é tão importante em uma empresa?

Quando implementado, o PDI transforma o ambiente de trabalho e comportamento das pessoas. Os fatores motivacionais e de engajamento despontam pela oportunidade que cada um tem de mostrar suas habilidades e talentos.

Assim, é possível identificar aqueles que estão comprometidos em melhorar continuamente. Por outro lado, os colaboradores que não estão interessados em investir no processo de evolução da carreira, terão que se adequar aos propósitos da empresa.

O PDI é, portanto, uma forma de alinhar a cultura organizacional ao fit cultural dos colaboradores e unificar o pensamento de melhoria contínua. Ele incentiva a participação de todos e compartilha a responsabilidade de gerenciamento de carreiras.

Cada profissional tem a chance de desenvolver competências diferentes das quais já está habituado, independentemente do cargo ou funções que desempenha. Com o PDI, as chances de crescimento e visibilidade são igualadas, o que é excelente para quem deseja alcançar novas posições dentro da própria empresa.

Se de um lado os profissionais são convidados a rever suas capacidades e melhorar seus pontos fracos, de outro, os líderes têm uma visão mais clara sobre a capacidade produtiva do seu capital humano — um processo de abrangência favorável a toda a empresa.

O Plano de Desenvolvimento Individual propõe desafios novos, tirando os profissionais da zona de conforto. Embora eles sejam responsáveis por almejar o crescimento na carreira, a empresa tem uma participação fundamental ao criar mecanismos e estímulos para esse movimento.

Quais as vantagens de trabalhar o PDI dentro da organização?

O PDI é uma ferramenta de utilização contínua e, apesar do tempo estimado de 3 meses a 1 ano, não existe um limite de prazo para sua duração. Ele pode ser introduzido em qualquer área, a qualquer momento, sem uma motivação prévia.

Ele prioriza as necessidades individuais, quando identificadas as possibilidades de aprimoramento e atualização para melhor execução de projetos e atividades. As demandas vão surgindo e o PDI pode ser aplicado em uma área específica ou em toda a empresa.

As vantagens são infinitas, e podem ser percebidas ao longo do processo, uma vez que esse documento atua no presente, mas de olho no futuro. Isso quer dizer que, além de cuidar para que os colaboradores se tornem talentos de alta performance , a empresa intensifica suas estratégias de marca empregadora - ou Employer Branding - para atrair os melhores talentos do mercado.

Confira algumas das principais vantagens de contar com um Plano de Desenvolvimento Individual:

  • colaboradores mais motivados e engajados;
  • aumento da produtividade;
  • maior proximidade de líderes e equipe;
  • potencialização das competências e competências;
  • redução dos índices de rotatividade;
  • ambiente de trabalho mais agradável;
  • maior disposição para o cumprimento de metas;
  • objetivos da empresa necessidades às necessidades dos colaboradores;
  • A participação ativa do RH na gestão de pessoas.

Como elaborar e aplicar o PDI na sua empresa?

Depois de entender o que é e como funciona o PDI, é hora de colocá-lo em prática! A seguir, confira os pontos mais importantes que você deve considerar na elaboração e aplicação do Plano de Desenvolvimento Individual para alcançar o sucesso.

1. Defina os objetivos

Para imaginar os bons resultados de algo planejado, é preciso saber onde se pretende chegar e em quanto tempo. Isso quer dizer que sem um objetivo bem traçado, os resultados do PDI podem ser comprometidos.

Antes de pensar no interesse e comportamento dos colaboradores, a empresa deve entender o quanto está preparada para criar um Plano de Desenvolvimento e o que tem a oferecer a esses talentos quando estiverem melhores.

2. Identifique as necessidades de cada colaborador

É possível recorrer à avaliação de desempenho , por exemplo, para fazer um levantamento das necessidades individuais dos colaboradores. Com esse mapeamento, será mais fácil definir as metodologias do plano de acordo com o nível e necessidade de cada pessoa.

3. Determine as ferramentas a serem utilizadas

Uma das ferramentas mais utilizadas no PDI é o 5W2H, que por meio de perguntas e respostas, possibilita maior direcionamento. É um instrumento que auxilia o planejamento e traz maior clareza para a gestão.

5W:

  • O que → O que;
  • Por que → Por que;
  • Onde → Onde;
  • Quando → Quando;
  • Quem → Quem.

2H:

  • How → Como;
  • How much → Quanto custa.

Com ela, você responderá às perguntas-chave do Plano de Desenvolvimento Individual:

  • o que precisa ser feito;
  • principal motivação;
  • onde;
  • em qual prazo;
  • quem fará.

4. Avalie os pontos de melhorias

Os pontos fortes são aqueles positivos, que precisam apenas ser reforçados para manter o grau de eficiência. Já os pontos fracos, que demandam correção e aprimoramento, são os verdadeiros alvos do PDI.

É necessário que cada colaborador identifique quais são esses pontos e, para melhorar sua atuação dentro da empresa, precisa se empenhar para desenvolvê-los. Cabe à empresa ser transparente e oferecer feedbacks honestos sobre o que espera do profissional, se tratando das soft skills e hard skills.

O PDI, mais do que uma ferramenta de gestão, é um convite às mudanças e melhorias. Durante sua aplicação, todos têm a mesma oportunidade de rever conceitos, comportamentos e desempenho, e avaliar o que podem e devem fazer como próximos passos.

Portanto, com um Plano de Desenvolvimento Individual, você pode trabalhar diversos aspectos da sua empresa, desde a produtividade, até o nível de envolvimento e pertencimento. Ao final, as chances de ter uma equipe de alta performance e se destacar no mercado são ampliadas.

Gostou do post? Que tal implantar para seguir a gente nas redes sociais e ficar por dentro de todas as novidades em gestão de pessoas? Estamos no Facebook , YouTube , Instagram e LinkedIn !

Posts Relacionados

Nenhum post relacionado até o momento

Endereço

Rua Gomes de Carvalho, 1266 - sala 72
Vila Olímpia - São Paulo | Brasil
(55.11) 4084.4085 [email protected]

No mundo

Portugal
USA
França