Sua equipe pratica a comunicação passiva? Veja os problemas!

Empresas são ambientes heterogêneos, no qual pessoas de diferentes contextos, com histórias, culturas e formações diversas convivem.

Treinamento SOAP
20/01/2023
4 min. de leitura
Reading Time: 4 minutes

Empresas são ambientes heterogêneos, no qual pessoas de diferentes contextos, com histórias, culturas e formações diversas convivem. Enquanto isso é enriquecedor, é natural que cada profissional tenha um estilo de comunicação próprio.

Contudo, certas formas de se comunicar podem não ser benéficas para um trabalho em equipe. A comunicação passiva é um exemplo disso.

A comunicação é um elemento importante no dia a dia de trabalho e ainda mais crucial para o sucesso de um time. Dessa forma, a comunicação passiva depende do grau e da forma que ela é praticada, por causar problemas e minar o desempenho dos projetos em equipe.

Neste post, você vai entender o que é comunicação passiva, quais são suas características e como ela pode prejudicar o clima organizacional e os resultados de um negócio. Acompanhe!

O que é comunicação passiva?

A comunicação passiva é um estilo de interlocução no qual as pessoas não compartilham suas opiniões e acreditam que o que elas têm a dizer não tem valor. 

Em geral, são pessoas que não demonstram confiança e tem uma linguagem corporal que demonstra isso, como uma postura caída e semblante apático.

Consequentemente, essas pessoas não conseguem se comunicar de forma assertiva. As principais características de comunicadores passivos são:

Ter uma linguagem evasiva

Comunicadores passivos costumam falar em rodeios o que querem e não vão direto ao ponto. Assim, costumam falar baixo e assumir uma postura submissa, defensiva e de evasão.

Por exemplo, imagina que cabe a um profissional cobrar um colega pela entrega de um relatório atrasado. 

Se essa pessoa pratica a comunicação passiva, ela dará sinais e indícios para a outra sobre a entrega do relatório, mas dificilmente conseguirá se colocar de forma clara e objetiva.

Como resultado, seu colega pode não entender sua mensagem, o que só gera confusão e frustração.

Ocultar sua verdadeira vontade

Comunicadores passivos têm dificuldade de se colocar e, por isso, acabam aceitando certas situações por não conseguir expressar seus desejos e sentimentos. Infelizmente, isso pode resultar em situações em que algumas pessoas tirem vantagem deles.

Evitar confrontos

Em um gancho com a característica anterior, quem pratica comunicação passiva em geral faz de tudo para evitar conflitos, mesmo que isso signifique abrir mão de algo ou concordar com alguma coisa mesmo sabendo que é errado. Isso pode causar uma série de problemas para um negócio.

Por exemplo, um profissional pode ter receio de apontar erros em uma apresentação ou opinar sobre o design por medo de desagradar um colega e deixar o projeto seguir de forma equivocada ou de uma maneira que não seja adequada para o cliente.

Pedir desculpas

Uma característica da comunicação passiva é que o indivíduo se sente tão inseguro que já começa a pedir desculpas mesmo antes de colocar seu ponto de vista. Essa conduta apenas agrava a ansiedade e falta de confiança da pessoa.

Como a comunicação passiva pode causar problemas para as equipes?

O dia a dia das empresas é formado basicamente por várias equipes trabalhando em conjunto em projetos e setores. É por isso que a comunicação é uma habilidade importante e deve ser trabalhada para que a interação e as trocas entre os profissionais sejam ricas, produtivas e respeitosas.

Quando a comunicação passiva entra em jogo, é difícil manter um bom nível de desempenho e colaboração, visto que alguns membros do time não estão se expressando abertamente.

Ou seja, não estão explorando seu talento e potencial e nem contribuindo para o desenvolvimento do trabalho com ideias e críticas construtivas. Isso resulta em um time descoordenado que não entrega seu máximo nos projetos e tarefas.

No mais, em ocasiões como reuniões, eventos de networking e apresentações para os clientes, comunicadores passivos sentirão uma enorme dificuldade em falar em público de forma assertiva.

Dessa forma, a empresa pode perder contratos ou a chance de fechar novos negócios, ou até mesmo não passar uma boa imagem ao ser representada por um comunicador passivo.

No nível pessoal, comunicadores passivos sentem uma grande ansiedade no convívio com os outros, especialmente no trabalho, onde as trocas e o fluxo de ideias são tão intensos. Com o tempo, essas pessoas podem se sentir mais e mais frustradas, tristes, desmotivadas e ressentidas, pois não conseguem se colocar de modo efetivo e estão sempre se anulando. Desse modo, o clima organizacional pode ser abalado.

Essa situação tem a chance de se tornar ainda mais série se a pessoa que pratica comunicação passiva estiver em um cargo de liderança. Uma importante atribuição do líder é se comunicar de forma assertiva com sua equipe, orientando e supervisionando o trabalho do time.

Caso a pessoa não consiga se colocar ou expressar o que pensa, pode causar um desequilíbrio: ou sua equipe ficará perdida sem saber o que fazer direito, a performance e os resultados da área sofrerão ou ela ficará tão irritada e frustrada de não ser compreendida que causará conflitos indiretos e desgastes internamente.

Por que é importante desenvolver habilidades de comunicação?

Como falamos, o ambiente corporativo moderno é dinâmico e demanda intensas trocas e interações. Além do trabalho em equipe, um profissional pode precisar fazer apresentações para clientes, conduzir reuniões e participar de eventos nos quais é essencial ampliar contatos e representar a empresa.

Sendo assim, habilidades de comunicação são úteis e fundamentais para o desenvolvimento e crescimento profissional de qualquer pessoa, independentemente do seu cargo ou profissão.

A despeito de como seja seu temperamento pessoal, e você é uma pessoa tímida ou mais extrovertida, habilidades de comunicação podem — e devem! — ser desenvolvidas e aprimoradas.

Dessa maneira, profissionais podem se colocar de forma assertiva e investir em uma linguagem respeitosa e eficiente para transmitir suas ideias e conhecimentos.

Apostar nesta iniciativa é a melhor maneira de garantir o sucesso comunicacional do time e assegurar que todos estão trabalhando de forma coesa e dando o melhor de si.

Para isso, existem treinamentos de comunicação que podem ajudar qualquer profissional a ter uma forma de se expressar mais assertiva no trabalho. 

Os treinamentos da SOAP — principalmente o SOAP no Alvo e SOAP comunicação interpessoal — foram pensados e criados justamente para esse fim: para ajudar profissionais a desenvolver a boa comunicação dentro de uma empresa.

A comunicação passiva é um traço de personalidade que atrapalha não somente a pessoa na hora de interagir com o outro como pode limitar os resultados positivos de um negócio. 

Por isso, é fundamental que profissionais com esse estilo de comunicação estejam cientes de suas dificuldades e limitações e apostem em treinamentos para se sentirem mais seguros e serem capazes de se colocar de maneira eficaz e assertiva.

Gostou de conhecer mais sobre a comunicação passiva e seus desdobramentos no ambiente corporativo? Se você também deseja aprimorar suas habilidades de comunicação e potencializar os frutos de suas interações, conheça os cursos SOAP no Alvo e SOAP Comunicação Interpessoal e veja como alcançar resultados surpreendentes com o que você tem a dizer!

Fundo preto com abismo e duas pessoas de cada lado e o seguinte texto em rosa "Infográfico gratuito - Principais dificuldades de comunicação".


Posts Relacionados

10 erros de dicção e oratória para não cometer em apresentações

Comunicação
29/02/2024
leia agora

Comunicação interpessoal e intrapessoal: quais são as diferenças?

Comunicação
28/02/2024
leia agora

Endereço

Rua Gomes de Carvalho, 1266 - sala 72
Vila Olímpia - São Paulo | Brasil
(55.11) 4084.4085 [email protected]

No mundo

Portugal
USA
França