Como o ChatGPT pode ajudar na hora de montar apresentações profissionais?

Veja dicas para não errar na hora de usar a ferramenta como um apoio para a preparação das suas apresentações

Treinamento SOAP
19/10/2023
5 min. de leitura
Reading Time: 5 minutes

Desde que foi lançado, em novembro de 2022, o ChatGPT, chatbot inteligente desenvolvido pela OpenAI, ganhou possibilidades de usos entre profissionais de diferentes ramos e estudantes. Mas será que dá para usar o ChatGPT para montar apresentações profissionais? 

A experiência e o conhecimento do apresentador são os principais elementos em uma apresentação corporativa, mas, no geral, o ChatGPT pode ajudar sim.  

A ferramenta é uma boa aliada, por exemplo, na hora de estruturar os tópicos que devem ser abordados na apresentação. Além disso, pode funcionar como um suporte criativo e propor diferentes ideias e abordagens para a construção da narrativa a ser utilizada na apresentação.  

Outra opção é contar com a ajuda do ChatGPT para refinar o conteúdo. Ou seja, editá-lo e ajustá-lo conforme sua necessidade. 

Por outro lado, depender exclusivamente do chatbot baseado em Inteligência Artificial é uma alternativa arriscada. Incoerências nas informações, erros gramaticais e conteúdos rasos podem afetar a credibilidade da sua apresentação. 

O consultor educacional da SOAP, Patrick Canuto, explicou como funcionam os limites de uso do ChatGPT na hora de montar apresentações, como a ferramenta pode ajudar, e algumas dicas para quem quer fazer um bom uso de chatbots inteligentes. Continue a leitura do artigo para conferir! 

Leia também: Como usar o ChatGPT para criação de roteiros? 

Como o ChatGPT pode auxiliar na montagem de apresentações profissionais? 

O ChatGPT é uma ferramenta muito útil para facilitar a montagem de uma apresentação profissional, se usada com sabedoria. A ferramenta pode ser usada em diferentes etapas para a construção de um conteúdo de alta qualidade. 

Um exemplo é usar o chatbot para estruturar o esqueleto do conteúdo principal da apresentação, incluindo introdução, conclusão e pontos-chave que devem ser explorados. É importante, no entanto, revisar e ajustar o conteúdo gerado para garantir sua qualidade e conferir se está adequado ao público e ao contexto da apresentação.  

Outra forma de usar o ChatGPT é pedindo para a ferramenta gerar ideias sobre como estruturar sua apresentação, sugestões de tópicos a serem abordados ou até mesmo um esboço inicial. 

A ferramenta também é uma aliada na hora de simplificar termos técnicos e complexos. Basta pedir ao chatbot para explicá-lo de maneira clara e objetiva. Além disso, o ChatGPT pode traduzir partes de sua apresentação, caso necessário. 

Por fim, um jeito inteligente de usar a ferramenta é para estruturar informações de forma visual, criando gráficos ou tabelas, por exemplo. 

Quais os limites para o uso do ChatGPT em apresentações profissionais? 

Para Patrick Canuto, consultor educacional da SOAP, o principal ponto de atenção ao utilizar o ChatGPT em apresentações profissionais, ou qualquer outra ferramenta de Inteligência Artificial, é em relação à autonomia que você dá para a plataforma. Especialmente se a apresentação representar um momento decisivo de carreira ou de negócio. 

Para evitar problemas, o primeiro passo é checar e refinar as informações que são obtidas por meio do chatbot. Além disso, uma apresentação profissional precisa conter um toque especial do apresentador, ou seja, um toque humano e autêntico

A grande questão é que as informações devem se relacionar de alguma forma com quem vai apresentá-la. Precisa existir algum grau de conexão e personalização para que o apresentador consiga engajar sua audiência com aquele conteúdo.  

“O limite está muito nisso, no risco que você tem de não criar algo que seja aderente ao que você precisa não só de informação, mas de aplicação também”, pontuou o consultor educacional da SOAP. 

5 dicas para quem quer usar a ferramenta 

Com quase um ano de lançamento da ferramenta, está cada vez mais fácil achar prompts de comando e macetes para sua utilização na internet.  

“O ChatGPT é muito parecido com o Google, no sentido de que hoje não usamos nem um terço do que a pesquisa do Google pode oferecer, mas existe uma série de macetes para obter ter uma informação melhor”, evidenciou Patrick Canuto. 

O consultor educacional da SOAP adiantou algumas dicas práticas que já podem facilitar o acesso a informações melhores. Confira! 

#1. Se apresente adequadamente ao ChatGPT 

Por exemplo, você precisa que a ferramenta te mostre um roteiro para basear sua apresentação. Para isso, a dica é se apresentar como um roteirista, especialista em apresentações, com anos de experiência no mercado (se você trabalha em um nicho específico, mencione-o). 

Assim, o ChatGPT pode salvar essa informação e trazer respostas mais bem elaboradas e específicas. 

#2. Forneça um contexto 

Apesar de ter muito repertório, o ChatGPT não conhece as informações que a gente tem em tempo real, tampouco contextos e nuances específicas para a realidade da sua apresentação. 

Suponha que você seja um profissional experiente em metodologias ativas, por exemplo, e queira montar uma apresentação sobre o assunto. Na hora de fazer seu pedido ao ChatGPT, é importante falar detalhes sobre seu público-alvo e como você deseja abordar o assunto (de uma forma mais técnica ou superficial? Mais formal ou descontraído?). 

Ou seja, é preciso destacar informações relevantes acerca do conteúdo que você precisa, mas sem enchê-lo de informação para ele não se perder. 

#3. Atenção à escrita 

Muitas pessoas acham que não, mas as pontuações são muito importantes na comunicação com o ChatGPT. Quanto mais clara e objetiva a pergunta, melhor a resposta que você vai obter. 

Mulher com o rosto iluminado pela tela do computador
Seja claro e direto ao fazer perguntas ao ChatGPT

#4. Explique o que você deseja receber 

Descrever como você quer que seja a resposta também é um ponto relevante. Seja claro em sua comunicação e explique se precisa de uma tabela, texto corrido, informações em tópicos ou alguma outra estrutura textual específica na hora de solicitar uma ajuda da ferramenta. 

#5. Pergunte sobre as fontes utilizadas 

Especialmente em casos mais técnicos, pergunte ao chatGPT onde ele está buscando as informações apresentadas. Isso pode te ajudar na hora de apurar as informações para confirmar sua veracidade e confiabilidade.  

Mas, obviamente, você também pode ir atrás de outras fontes para complementar seu conteúdo. 

Inteligência Artificial x Direitos Autorais 

A questão dos direitos autorais ainda está sendo discutida e já gerou muita polêmica, especialmente no meio artístico por conta das ferramentas de Inteligência Artificial criadas para facilitar a geração de imagens e vídeos. Muitos especialistas embarcaram numa discussão sobre o que seria ou não considerado arte. 

A discussão ainda é muito nebulosa, mas Patrick Canuto alertou sobre a necessidade de se tomar um cuidado com essa parte ética: “essas ferramentas são muito sedutoras e prometem uma facilidade de construção com base em um material existente e é muito fácil acabar caindo nessa armadilha.” 

Outro ponto que entra em pauta no meio disso tudo é a regulamentação da Inteligência Artificial. Essa regulação é extremamente importante, assim como foi o marco civil para a internet, para que possamos começar a entender as consequências para o uso dessas ferramentas. 

Para o consultor educacional da SOAP, a expectativa é que a ferramenta evolua em termos de confiabilidade das informações e fluidez conversacional. Além disso, o ChatGPT tende a se tornar cada vez mais presente no nosso dia a dia, seja por meio de navegadores, celulares, Alexa, SIRI, entre outras plataformas e dispositivos. 

Tudo isso não só evidencia a necessidade de regulamentar a ferramenta, como um esforço da população em geral em entender essa nova dinâmica na internet. 

Como montar apresentações profissionais de impacto? 

Para a maioria das pessoas, montar uma apresentação profissional de impacto é desafiador. No geral, as maiores dificuldades das pessoas estão ligadas à: 

  • Falta de objetivos claros; 
  • Excesso de informações; 
  • Slides mal projetados e confusos; 
  • Falta de prática; 
  • Narrativa maçante e cansativa; e 
  • Nervosismo e falta de confiança. 

Para superar essas dificuldades, além de planejamento e prática, é preciso buscar informações e estudar maneiras de melhorar suas habilidades de apresentação ao longo do tempo. 

Entender a audiência e seus reais interesses, o que essas pessoas estão buscando e formas de se conectar com o público também é fundamental nesse processo. 

A SOAP tem um treinamento específico para quem deseja se aperfeiçoar nesses aspectos, o SOAP Apresentações. Nele, você e seu time conhecerão a importância das histórias bem contadas e um visual atraente para vender suas ideias. 

Quer saber mais sobre o treinamento? Entre em contato com um de nossos especialistas! 



Posts Relacionados

Como interagir com o público em uma apresentação? Veja 7 formas

Apresentações
28/02/2024
leia agora

10 temas para convenção de vendas em 2024

Apresentações
31/01/2024
leia agora

Endereço

Rua Gomes de Carvalho, 1266 - sala 72
Vila Olímpia - São Paulo | Brasil
(55.11) 4084.4085 [email protected]

No mundo

Portugal
USA
França