Como usar o ChatGPT para criação de roteiros?

O especialista em roteiros Gustavo Penna dá dicas de como usar o chatbot inteligente da OpenAI como aliado no desenvolvimento de suas histórias

Treinamento SOAP
18/08/2023
5 min. de leitura
Reading Time: 5 minutes

ChatGPT, meu mais novo parceiro de redação! Quem diria que eu estaria aqui, sentado em frente ao meu computador, discutindo roteiros com uma inteligência artificial

(Gostou do parágrafo acima? Foi escrito pelo ChatGPT. Ah, o próximo também!) 

É como se eu estivesse pedalando uma bicicleta e o ChatGPT fosse minha rodinha de apoio, evitando que eu caia de cara no asfalto da falta de inspiração. 

(“No asfalto da falta de inspiração”, eita! O ChatGPT estava realmente inspirado! Bom, deixemos ele continuar…) 

É como ter um comediante privado trabalhando para mim. Eu juro, esse robozinho sabe fazer piadas melhores do que a maioria dos meus amigos! 

(Não discordo.) 

Então, se você precisa de um pouco de ajuda criativa, não subestime o poder do ChatGPT. E o melhor de tudo? Ele nunca vai reclamar se eu estiver usando pijamas enquanto trabalho. 

(Meus clientes online também não, desde que seja da cintura para baixo.) 

Está bem. Chega. A partir de agora eu mesmo escreverei o texto. Eu, Gustavo Penna, o ser humano! Mas será que sou eu mesmo? Gente, que momento psicodélico. Você não confia mais! Talvez seja o robô se passando pelo escritor! Quem sabe? Bom, pelo menos provamos nosso ponto: é possível usar o ChatGPT para criar roteiros.  

ChatGPT: aliado ou vilão? 

Como você pode perceber, o texto acima, criado pelo ChatGPT em coautoria com o roteirista da SOAP, é uma pequena amostra de como a Inteligência Artificial pode auxiliar o trabalho criativo dos profissionais de comunicação, incluindo os roteiristas.  

A chegada do chatbot inteligente desenvolvido pela OpenAI causa burburinho e muitos se questionam sobre a possibilidade há muito apresentada em filmes de ficção científica: a substituição dos homens pelas máquinas. Especialmente no mercado de comunicação, profissionais de diferentes expertises ficam preocupados com o futuro de seu trabalho. 

No entanto, o uso da ferramenta não necessariamente anula a necessidade dos trabalhadores humanos. Ao contrário, o ChatGPT pode servir como um apoio ao trabalho criativo, criando direcionamentos que podem ser aperfeiçoados pelos profissionais posteriormente. 

De fato, o rápido avanço da tecnologia gerou uma preocupação um tanto excessiva. Mas na prática, dois pontos devem ser levados em consideração: o primeiro é que o ChatGPT faz exatamente o que foi programado para fazer, sua inteligência não é sobre-humana. A segunda questão é que o chatbot ainda está em desenvolvimento e tem uma limitação quanto às fontes de consulta.  

Na versão gratuita, por exemplo, a base de dados para consulta vai até setembro de 2021. Ou seja, a capacidade de curadoria de informações da ferramenta, especialmente as mais recentes, é limitada. Desse modo, fica evidente que o ChatGPT por si só não pode substituir um profissional.  

Mas também não é um inimigo. O uso do chatbot pode proporcionar mais agilidade, auxiliar na busca de novas referências e melhorar a produtividade dos profissionais que trabalham com criatividade. 

Como usar o ChatGPT para criar roteiros  

O roteirista da SOAP Gustavo Penna lista três dicas sobre como usar o ChatGPT como aliado na construção de roteiros. Confira! 

#1. Para criar uma estrutura de atos 

O ChatGPT é capaz de entender uma estrutura de atos, com começo, meio e fim. A primeira dica, portanto, é usar isso a seu favor e pedir à ferramenta para modular sua história a partir disso. 

Prompt de exemplo: 

Escreva a história da Chapeuzinho Vermelho em três atos, com cerca de um parágrafo cada um. 

Resposta gerada: 

Ato 1: 

Chapeuzinho Vermelho vivia numa aldeia rodeada por uma densa floresta. Um dia, sua mãe pediu que levasse doces para a avó. Chapeuzinho partiu alegremente em sua missão, sem saber das aventuras que a esperavam. 

Ato 2: 

No caminho, Chapeuzinho encontrou um lobo faminto disfarçado de senhora gentil. Ela revelou seus planos e o lobo sugeriu que colhesse flores, atrasando sua chegada à casa da avó. 

Ato 3: 

Encontrando o lobo vestido de avó, Chapeuzinho desconfiou. Um lenhador corajoso ouviu seus gritos, resgatou a avó e expulsou o lobo. Chapeuzinho aprendeu a lição de confiar menos em estranhos e valorizar a ajuda de pessoas corajosas. 

Chapeuzinho e sua avó viveram em segurança, agradecendo ao lenhador. A história lembra a importância da cautela, confiança em nossos instintos e valorizar quem nos protege. 

#2. Colocar emoção em uma história 

Ao contrário do que muitos imaginam, o chatbot inteligente da OpenAI é devidamente treinado para entender sentimentos humanos. Isso significa que, com os prompts certos, a ferramenta pode entregar textos com um tom mais emocional. 

Prompt de exemplo bem-humorado: 

Em um parágrafo, me conte a história de Rocky Balboa, de maneira bem-humorada. 

Resposta gerada: 

Rocky Balboa, o lutador dos filmes de Sylvester Stallone, é uma verdadeira lenda. Esse cara é um exemplo de persistência, mesmo que seu cérebro pareça ser composto principalmente de músculos. Ele começou como um boxeador desconhecido, mas com seu jeito engraçado de falar e seu gosto duvidoso por roupas apertadas, conquistou o coração do público.

Aquele famoso grito de “Adriaaaaaaaan!” se tornou sua marca registrada. E apesar de levar socos na cara como se fosse seu trabalho em tempo integral, ele sempre encontrava uma maneira de se levantar, derrotar o adversário e nos fazer rir com suas tiradas hilárias.

Afinal, Rocky pode não ser o cara mais inteligente do mundo, mas ele é um exemplo de que com um bom senso de humor e muita força de vontade, é possível alcançar grandes coisas, mesmo que você pareça mais com um boxeador desajeitado do que um lutador profissional. 

Prompt de exemplo dramático: 

Em um parágrafo, me conte a história de Rocky Balboa, de maneira dramática. 

Resposta gerada: 

Rocky Balboa, uma alma lutadora, nasceu para superar adversidades. Criado nas ruas ásperas da Filadélfia, ele buscava redenção no ringue. Com sua determinação implacável, ele treinava incansavelmente, enfrentando o medo e a dor. Rocky conquistou o coração do público ao desafiar campeões invencíveis, provando que até os mais humildes podem ascender à grandeza. Sua jornada inspiradora é um lembrete de que, mesmo quando tudo parece perdido, é possível encontrar força dentro de si mesmo e lutar por uma chance de vencer. 

#3. Usar estilos já existentes 

O ChatGPT também é capaz de copiar estilos de autores e roteiristas consagrados, o que pode te ajudar caso você queira se inspirar em uma referência para a criação dos seus roteiros. 

Prompt de exemplo: 

Escreva um texto usando o estilo de humor de David Sedaris sobre como é interessante e útil utilizar o ChatGPT para criar roteiros. 

Resposta gerada: 

ChatGPT, meu mais novo parceiro de redação! Quem diria que eu estaria aqui, sentado em frente ao meu computador, discutindo roteiros com uma inteligência artificial. 

É como se eu estivesse pedalando uma bicicleta e o ChatGPT fosse a minha rodinha de apoio, evitando que eu caia de cara no asfalto da falta de inspiração. 

É como ter um comediante privado trabalhando para mim. Eu juro, esse robozinho sabe fazer piadas melhores do que a maioria dos meus amigos! 

Então, se você precisa de um pouco de ajuda criativa não subestime o poder do ChatGPT. E o melhor de tudo? Ele nunca vai reclamar se eu estiver usando pijamas enquanto eu trabalho. 

Podemos concluir, a partir dos exemplos acima, que o ChatGPT é um executor de tarefas capaz de realizar entregas diversas e criativas, desde que quem esteja no comando saiba coordená-lo. Para isso é preciso usar os prompts corretos. 

Os prompts são comandos que você pode escrever para orientar o ChatGPT em relação às respostas que deseja que ele entregue. Quanto mais completas as instruções, mais personalizada será a geração do texto solicitado. 

Eles variam de acordo com o que você deseja receber. Por exemplo, o prompt usado por um desenvolvedor que deseja receber um código de programação é diferente do que um roteirista utilizará para orientar a ferramenta na criação de um texto. 

Mãos femininas com unhas coloridas digitam em teclado
Segredo do ChatGPT está nos prompts de comando bem definidos

A importância de roteiros criativos no ambiente corporativo 

Quando falamos em roteiros criativos, os filmes e séries vêm logo à mente. No entanto, a habilidade de criar narrativas interessantes em formato de roteiro também é importante dentro das empresas. 

Nas apresentações corporativas, por exemplo, um roteiro envolvente pode deixar as mensagens mais claras, fomentando o engajamento da audiência, a colaboração e novas formas de solucionar problemas. 

Para quem quer desenvolver habilidades relacionadas a apresentações profissionais de suas equipes, a SOAP tem uma formação ideal para ajudar sua empresa a adotar a melhor estratégia para impactar o público, seja em apresentações para convenções, de produtos, comerciais, de resultados ou institucionais. 

Ficou curioso e quer conhecer mais sobre o treinamento? Entre em contato com um dos nossos especialistas e conheça



Posts Relacionados

Meta SMART: o que é e como aplicar em sua estratégia de comunicação?

Treinamento
29/02/2024
leia agora

Como interagir com o público em uma apresentação? Veja 7 formas

Apresentações
28/02/2024
leia agora

Endereço

Rua Gomes de Carvalho, 1266 - sala 72
Vila Olímpia - São Paulo | Brasil
(55.11) 4084.4085 [email protected]

No mundo

Portugal
USA
França