Investir em treinamento pode alavancar — e muito — seus resultados. Entenda!

Você já deve ter lido uma piada que circula bastante nas redes sociais ultimamente: — O CFO de uma empresa pergunta ao CEO: “O que acontece se investirmos no desenvolvimento do nosso pessoal e eles nos deixarem???” — O CEO responde: “O que acontece se não investirmos no desenvolvimento do nosso pessoal e eles ficarem!?” Esse diálogo ilustra bem o dilema de muitas empresas hoje: definir, afinal, se vale a pena investir em treinamento e desenvolvimento.

Treinamento SOAP
13/07/2016
5 min. de leitura
Reading Time: 5 minutes

Você já deve ter lido uma piada que circula bastante nas redes sociais ultimamente:

— O CFO de uma empresa pergunta ao CEO:

“O que acontece se investirmos no desenvolvimento do nosso pessoal e eles nos deixarem???”

— O CEO responde:

“O que acontece se não investirmos no desenvolvimento do nosso pessoal e eles ficarem!?”

Esse diálogo ilustra bem o dilema de muitas empresas hoje: definir, afinal, se vale a pena investir em treinamento e desenvolvimento. E é exatamente sobre isso que vamos conversar nesse artigo. É só continuar lendo para entender melhor.

Entenda em que consistem os treinamentos em empresas

Quando se pensa em treinamentos, logo nos vem à mente a ideia de capacitação. Ou seja, tornar alguém mais apto ou melhorar as capacidades dos colaboradores para executar atividades na empresa.

Normalmente, os treinamentos são de curta duração e objetivam treinar o funcionário para a execução de suas funções dentro da empresa, melhorando suas habilidades.

Esses treinamentos também são importantes para novos membros da equipe, para que descubram como a rotina do novo cargo funciona e igualem seus conhecimentos aos dos profissionais mais antigos.

Existem diversos formatos a serem usados para a capacitação da equipe: 

  • cursos de curta duração;
  • workshops;
  • videoaulas;
  • palestras;
  • seminários.

Com o resultado, você terá uma equipe mais capacitada para suas atividades rotineiras, além de exercer suas funções de forma padronizada.

Por outro lado, o desenvolvimento do colaborador é um trabalho de longo prazo. Ele objetiva o crescimento do indivíduo e está ligado à obtenção de novos conhecimentos, sem falar na função que já desempenha. Por exemplo: 

  • plano de capacitação contínua;
  • plano de carreira.

Conheça a importância de investir em treinamentos para empresas

Todos se perguntam: “O que podemos ganhar com isso? Quais os riscos? ”

Sob o ponto de vista de capacitação das equipes, não há dúvidas que investir é o melhor caminho. É consenso entre os profissionais de Recursos Humanos que desenvolver talentos é desenvolver a própria empresa.

“Os clientes exigem otimização dos serviços e tecnologias novas, o que cria uma necessidade natural de melhorias e treinamentos. Por outro lado, temos uma oferta de jovens que chegam ao mercado de trabalho com algum preparo formal, mas com pouco preparo prático e específico para as tarefas que irá realizar”, explica Jorge Perlas, diretor de processos da Asyst International, multinacional brasileira de gestão e operação de TI para o site da Catho.

“Se juntarmos as duas situações é possível chegar a um resultante que é a capacitação dentro da empresa”.

Descubra até que ponto investir em treinamento é investir na MOTIVAÇÃO dos colaboradores

A Pesquisa anual MOT/ABTD da Revista T&D “O Retrato do Treinamento no Brasil”, feita em 2014, levanta dois pontos extremamente interessantes nesta questão: 

“Na busca pelo engajamento, é recomendável criar um ambiente que valorize o desenvolvimento e o aprendizado. Este é um dos mais importantes indicadores de mensuração para saber se a empresa é um bom lugar para se trabalhar.”

“Métodos tradicionais de motivação, como programas de benefícios, plano de carreira e altos níveis de remuneração não são suficientes para reter talentos.”

Invista em qualificação

A motivação e o engajamento dos colaboradores estão diretamente ligados ao aprendizado e à percepção de estarem em pleno desenvolvimento de suas carreiras em uma empresa que investe seriamente neste aspecto.

O benefício do conhecimento é algo duradouro, que ultrapassa a barreira profissional. O colaborador leva para a vida, e isso é percebido e valorizado por ele.

À medida que ele se qualifica e percebe a relevância desse investimento, acaba ganhando um destaque e uma energia natural. Os benefícios tradicionais já não são mais o ponto fundamental para que um profissional se sinta acolhido e valorizado. Estes viraram commodities. O que faz a diferença é a estratégia real de aprendizado.

Preste atenção no perfil dos colaboradores

Em tempos de crise, onde PRODUTIVIDADE é a palavra-chave de todo gestor ou líder, investir em skills é a saída para melhorar o resultado e, acima de tudo, o bom ambiente da empresa.

Mas é conveniente prestar atenção também em quem participa dos treinamentos. Eles estão realmente dispostos a absorver o conteúdo e a aplicá-lo no dia a dia?

Se sua resposta for “não sei”, pare e reflita se o perfil e característica do profissional está sendo levado em consideração no formato e linguagem dos treinamentos.

Conheça os benefícios dos treinamentos para organizações

São muitas as vantagens de apostar em treinamentos dentro de uma empresa. A seguir, listamos alguns que merecem destaque. Confira!

Melhore a produtividade

O aumento da produtividade é um dos principais benefícios de investir em treinamento. Profissionais capacitados resolvem problemas com mais eficiência e levam menos tempo para desempenhar suas tarefas, sem perder a qualidade.

Além disso, quando você investe na sua equipe, ela se sente mais satisfeita e motivada. Com isso, seu desempenho acaba sendo muito melhor.

Aumente a qualidade do seu produto

A melhora na qualidade também é uma consequência natural da capacitação dos seus colaboradores.

Profissionais bem preparados desempenham melhores serviços, e isso se reflete nos produtos e serviços oferecidos pela empresa.

Amplie seu diferencial competitivo

Uma empresa com equipes bem qualificadas consegue melhores resultados com menos esforço. Assim, acaba obtendo vantagens em relação aos concorrentes. Tanto em relação a um ambiente organizacional mais agradável, quanto em melhores atendimentos, preços e serviços.

Retenha seus talentos

A rotatividade de profissionais dentro de uma empresa nunca é positiva. Afinal, os gastos com demissões, treinamentos e contratações acabam onerando o orçamento e desviando seus esforços do objetivo principal.

Por outro lado, ao investir em treinamento você melhora a satisfação dos colaboradores e promove a retenção de talentos.

Aumente o engajamento da equipe

A reciprocidade é uma característica natural do ser humano. Assim, de uma maneira geral, quando você investe de forma correta no seu colaborador, acaba gerando um sentimento de reciprocidade em relação à empresa.

Ao demonstrar que você valoriza seu time, incluindo as pessoas em projetos e ações, aumenta o engajamento e o compromisso dessas pessoas com você.

Veja como os treinamentos podem alavancar resultados

Ao participar de um treinamento voltado para sua qualificação profissional, o colaborador tende a se sentir valorizado. Como consequência, se torna muito mais motivado, interessado e produtivo.

Isso é importante porque boa parte do sucesso de uma organização está relacionado ao desempenho dos profissionais que fazem parte dela.

Um bom treinamento permite que as pessoas explorem suas capacidades e aumentem sua confiança, capacidade criativa e segurança no desempenho das atividades.

Com isso, elas se tornam mais capazes de se adaptarem ao ambiente corporativo, lidar com crises, desempenharem suas funções com menos possibilidades de erro e maior autonomia, encontrando soluções mais interessantes para os problemas do dia a dia.

Esse tipo de profissional que veste a camisa, contribui para melhores resultados, trabalhando de forma ativa em prol do crescimento do seu negócio.

Descubra como implementar um bom treinamento

Se você não tiver um cargo decisório dentro da sua empresa, abaixo seguem algumas dicas para implementar o processo de capacitação: 

  • Reúna alguns argumentos sobre a importância da capacitação (neste blog post já apresentamos alguns deles) e apresente ao gestor;
  • Apresente o motivo pelo qual o treinamento é necessário e que tipo de gap ele vai suprir. Por exemplo: o colaborador Roberto Andrade tem problemas em sua comunicação com os clientes e com seus pares. Ao incentivá-lo a participar de cursos de comunicação, ele terá um desempenho melhor ao conversar com os clientes e passará mais confiança. Como consequência, podemos aumentar a quantidade de propostas fechadas;
  • Monte um plano de execução mostrando possíveis datas e fornecedores para ministrar os treinamentos;
  • Estruture um plano de acompanhamento para ver se o colaborador está aplicando o que aprendeu no seu dia a dia;
  • dê feedbacks. Nesse post você confere algumas dicas de como lidar com esse momento decisivo!

Dessa forma, voltando ao questionamento inicial, relacionado à dupla CFO e CEO, a resposta deve ser: investir em treinamento é olhar para o futuro da empresa. 

Sob vários aspectos, gera entre os profissionais sentimentos como: valorização, engajamento, motivação e, porque não, desafios à melhora de sua performance, contribuindo mais e melhor para o resultado final da companhia.

Gostou das dicas? Então, continue com a gente para descobrir qual a melhor estratégia para desenvolver os talentos da sua empresa.

pessoas em uma sala de reunião corporativa em fundo preto e o seguinte texto escrito em rosa "E-book gratuito - Guia do treinamento corporativo"

Tags: apresentações corporativas, apresentações profissionais

Posts Relacionados

Comunicação interpessoal e intrapessoal: quais são as diferenças?

Comunicação
28/02/2024
leia agora

Quais os melhores treinamentos para o mercado de trabalho em 2024?

Treinamento
27/02/2024
leia agora

Endereço

Rua Gomes de Carvalho, 1266 - sala 72
Vila Olímpia - São Paulo | Brasil
(55.11) 4084.4085 [email protected]

No mundo

Portugal
USA
França