Conheça 8 tipos de ruídos na comunicação empresarial e como mapeá-los

Ruídos na comunicação empresarial podem ter um impacto negativo, especialmente em situações que demandam muita clareza, como treinamentos, apresentações, reuniões de feedbacks e também no dia a dia corporativo.

Treinamento SOAP
01/03/2023
7 min. de leitura
Reading Time: 7 minutes

Ruídos na comunicação empresarial podem ter um impacto negativo, especialmente em situações que demandam muita clareza, como treinamentos, apresentações, reuniões de feedbacks e também no dia a dia corporativo. 

Em uma pesquisa da plataforma de gestão de talentos ClearCompany, 86% dos funcionários e executivos citam a comunicação ineficaz como uma das principais causas de falhas no local de trabalho. Junto dela, a falta de colaboração 

O “The Anatomy of Work: People, Processes, and Communication”, relatório divulgado esse ano pela Asana, aponta que 48% dos funcionários acham que reuniões mais eficientes podem reduzir notificações e 45% acham que responsabilidades comunicadas com mais clareza surtiriam o mesmo efeito. 

Esses são apenas alguns dos dados que reforçam a importância de evitar ruídos no meio corporativo. Uma comunicação mais assertiva contribui para que haja mais produtividade e engajamento dos colaboradores, além de evitar prejuízos financeiros e de reputação. 

Estar atento a esses problemas se torna ainda mais relevante em situações que demandam clareza de informação. Em treinamentos corporativos, por exemplo, é fundamental transmitir o conteúdo de forma eficaz para evitar erros posteriores.  

Afinal, treinamentos são a base para o desenvolvimento e aprimoramento das habilidades dos colaboradores de uma empresa. Quando a comunicação é prejudicada por ruídos, o resultado pode ser menos efetivo. 

É importante observar que os ruídos podem se manifestar de diferentes formas: físicos, semânticos, psicológicos, organizacionais. Aprender a mapeá-los é o primeiro passo para uma comunicação interna mais efetiva.  

O que são ruídos na comunicação? 

Ruído na comunicação é qualquer interferência que possa distorcer ou impedir a transmissão e recepção adequada de uma mensagem. Ou seja, são distorções no discurso do emissor.   

Ruídos podem ser causados por vários fatores, como problemas técnicos em equipamentos, barulhos externos, falta de clareza na fala ou escrita, diferenças culturais e outros. 

Essas interferências não se reservam à comunicação verbal, elas também podem ser manifestadas na comunicação não verbal e na comunicação visual.  

Se não forem devidamente mapeadas e corrigidas, podem acarretar problemas que vão desde pequenos mal-entendidos até conflitos internos, perda de tempo e de recursos.  

8 tipos de ruídos na comunicação empresarial 

Alguns dos ruídos mais comuns na comunicação empresarial incluem falta de clareza, uso de linguagem técnica excessiva, diferenças culturais, problemas técnicos em equipamentos, ausência ou baixa recorrência de feedback e comunicação hierárquica inadequada.  

Porém, para facilitar o mapeamento dessas interferências no ambiente corporativo, podemos classificá-las em oito tipos diferentes de acordo com sua origem e à forma como se manifesta: 

Ruído psicológico 

É aquele causado por fatores psíquicos ou relacionados à forma de pensar, como preconceitos, emoções, valores diferentes e percepções diferentes entre os interlocutores. Esses fatores podem causar falhas de interpretação gravíssimas.  

Ruído semântico  

São causados por palavras ou expressões com diferentes significados para diferentes pessoas, ou que possuem interpretação mais difícil, como jargões e linguagem técnica excessiva. 

O ruído semântico também pode ser definido como falta de clareza ou qualquer problema que torne o conteúdo da mensagem menos eficaz.  

Ruído de origem cultural 

Esses ruídos são provocados pelas diferenças culturais, como diferenças na linguagem, no contexto e nas tradições. Geralmente se manifestam com a expectativa de uma determinada conduta de etiqueta que não é atendida, entre pessoas, nacionalidades ou religiões diferentes. 

Ruído organizacional 

O ruído organizacional se refere aos problemas na hierarquia e estrutura da empresa que causam problemas de comunicação. Um grande exemplo é a falta de clareza nos papéis e responsabilidades que cabem a cada na empresa, o que pode provocar retrabalhos ou até atrasos.  

Ruído interpessoal 

São os ruídos de comunicação causados por problemas de relacionamento entre os funcionários, como desconfiança, conflitos e falta de empatia. Muitas vezes são provocados por fofocas. 

Ruído fisiológico 

Refere-se às mensagens que deixam de ser transmitidas ou acabam sendo transmitidas de forma precária por causa de problemas de saúde, como colaboradores com dificuldades de audição ou de visão sem recursos adequados para atendê-los. 

Ruído ambiental 

São as interferências do meio que afetam a comunicação, como problemas de infraestrutura no local onde a mensagem está sendo transmitida. Um clássico exemplo: cadeiras desconfortáveis e rangendo em uma sala de treinamentos, o que atrapalha a concentração do time. 

Sons inconvenientes, como um telefone tocando ou carros buzinando na rua também podem ser considerados, assim como ambiente excessivamente movimentado. 

Ruído tecnológico 

O ruído tecnológico se refere especificamente a problemas relacionados ao uso inadequado ou falhas de tecnologia, como softwares, aplicativos, equipamentos de áudio e vídeo, entre outros. Geralmente, o problema afeta diretamente um dos canais de comunicação. 

Repare que alguns tipos de ruídos são facilmente contornáveis, como um toque de celular que atrapalha uma reunião e pode ser desligado em seguida.  

Mas outros, como falhas de interpretação por questões culturais ou psicológicas, por falhas semânticas ou organizacionais, podem ser mais desafiadores. 

Identificar os diferentes tipos de ruídos pode ser um desafio e requer atenção do interlocutor, mas as empresas podem implementar estratégias para minimizar esses problemas e garantir uma comunicação mais eficaz. 

Aprenda mais em nosso e-book sobre as principais dificuldades de comunicação em empresas: 

Fundo preto com abismo e duas pessoas de cada lado e o seguinte texto em rosa "Infográfico gratuito - Principais dificuldades de comunicação".

Como esses problemas afetam a empresa? 

Os ruídos na comunicação podem causar diversos danos, tanto para a empresa como para os indivíduos envolvidos. 

Primeiramente, a falta de clareza na mensagem pode levar a erros e mal-entendidos. Isso pode resultar em uma avalanche de ações equivocadas ou em decisões erradas que afetam negativamente os resultados da empresa.  

Além disso, a falta de entendimento pode gerar conflitos entre os envolvidos, tornando o ambiente de trabalho desagradável. 

Os ruídos também podem causar atrasos e retrabalhos, uma vez que a comunicação precisa ser repetida ou corrigida. A consequência é perda de tempo e produtividade, afetando a eficiência do negócio. 

Empresas com problemas graves na gestão da comunicação interna podem chegar a perder até oportunidades de negócio, se a falta de clareza afetar contratos e parcerias importantes. 

Em níveis ainda mais profundos, os ruídos podem impactar negativamente a reputação corporativa. Podem surgir problemas que vão desde a desconfiança por parte de clientes, parceiros e colaboradores, até a perda de mercado e queda de faturamento.  

Portanto, é importante mapear e corrigir os ruídos na comunicação empresarial para: 

  • Garantir a eficácia e o sucesso da organização; 
  • Evitar mal-entendidos; 
  • Aumentar a produtividade; 
  • Melhorar o relacionamento entre colaboradores; 
  • Garantir a satisfação do cliente; 
  • E preservar a imagem da empresa. 

Como evitar ruídos na comunicação empresarial? 

Para minimizar ruídos na comunicação, especialmente naquelas ocasiões em que a comunicação assertiva se faz indispensável, como em treinamentos e reuniões de feedback, é preciso adotar estratégias eficientes. 

Deve-se utilizar canais de comunicação apropriados, considerar o público-alvo, usar linguagem clara e objetiva, evitar distrações e, quando necessário, confirmar a compreensão da mensagem através de feedback.  

É fundamental reconhecer que o ruído é inevitável, mas que ele pode ser gerenciado para garantir que a mensagem seja transmitida com sucesso. 

Megafone com chamas nas pontas
Ruídos de comunicação são prejudiciais à gestão de equipes

A seguir, confira dez condutas para criar um ambiente favorável à transmissão e à recepção das informações de forma correta e evitar esses ruídos. 

1. Seja claro e objetivo 

Utilize linguagem simples e direta, evite termos técnicos em excesso. Além disso, tenha em mente qual é a mensagem principal e destaque-a no início da conversa, reunião ou treinamento. 

2. Adapte a linguagem 

Formule a mensagem de acordo com o perfil da audiência, levando em consideração o grau de conhecimento, cultura e experiência dessas pessoas. O objetivo é ser entendido, não parecer mais inteligente ou inalcançável. 

3. Escolha o instrutor adequado 

Em treinamentos e apresentações corporativas, o instrutor deve ser escolhido com base em sua experiência e competência no assunto. É importante que ele tenha habilidades comunicativas desenvolvidas e que seja capaz de transmitir as informações de forma clara e objetiva. 

4. Utilize recursos audiovisuais 

A utilização de mídias, como apresentações em slides e vídeos, ajuda a tornar treinamentos e situações semelhantes mais interativas e efetivas. É importante que esses recursos sejam de boa qualidade para evitar ruídos de origem técnica. 

5. Use recursos de comunicação interna adequadamente 

Diferentes canais de comunicação — como e-mail, telefone, videoconferência e reuniões presenciais — devem ser utilizados de acordo com o conteúdo e o objetivo da mensagem. Evite usá-lo inconvenientemente.  

Aprender sobre melhores práticas de comunicação síncrona e assíncrona pode ajudar. 

6. Estimule a participação dos colaboradores 

A participação ativa dos colaboradores durante um treinamento, por exemplo, é fundamental para que a mensagem seja transmitida de forma efetiva. Faça perguntas, debates e dinâmicas de grupo para incentivar trocas e abertura de dúvidas. 

7. Avalie o desempenho da comunicação 

Em treinamentos, apresentações, reuniões, sempre avalie o desempenho daquela conversa, observe o que as pessoas absorveram para identificar possíveis ruídos e verificar se os objetivos foram atingidos.  

8. Democratize a informação 

Um fator que muitas vezes pode ser favorável a ruídos é a dificuldade de comunicação entre setores e níveis hierárquicos da empresa. Democratizar a informação, criar canais diretos onde todos podem trocar, pode reduzir esse problema.  

9. Mantenha os times atualizados 

Não fazer ideia do que está acontecendo na empresa é um típico ruído na comunicação. Por isso, é importante manter todos a par de como seu trabalho impacta na estratégia da empresa e o que outros setores estão fazendo para atingir o mesmo objetivo.  

10. Tenha uma biblioteca da organização 

Em uma estrutura organizacional, é comum que problemas ou dúvidas semelhantes surjam com certa frequência. Neste caso, uma forma de evitar gargalos é disponibilizar uma base de conhecimento sobre todos os processos da empresa para os times.  

Isso evita perda de tempo com perguntas que podem ser facilmente respondidas com uma pesquisa simples, além de minimizar as chances de erros em processos. 

Essa avaliação ajuda a corrigir falhas e melhorar o desempenho em futuros contatos com a equipe. 

Em resumo, evitar ruídos na comunicação envolve uma série de medidas que visam promover a efetividade da transmissão e da recepção das informações. Adotando essas práticas, é possível garantir que o treinamento seja mais eficiente e produtivo para a empresa e seus colaboradores. 

Aprenda a evitar ruídos na comunicação no dia a dia 

Evitar ruídos na comunicação empresarial não é uma tarefa impossível, mas pode ser muito mais estratégico e menos despretensioso do que parece. Você sabe como aplicar essa estratégia no dia a dia? 

A SOAP oferece o treinamento sobre comunicação interpessoal para a sua empresa. O conteúdo aborda desde os conceitos de comunicação fundamentais até práticas para melhorar relações interpessoais, a partir de técnicas de Neurociência e Programação Neurolinguística (PNL). 

No treinamento, os colaboradores da sua empresa irão aprender: 

  • Como ser relevante e interessante; 
  • Praticar a escuta plena e a empatia; 
  • Desenvolver congruência entre conteúdo e linguagem; 
  • Dar e receber feedback; 
  • Identificar os diferentes perfis de comunicadores; 
  • Lidar com interlocutores difíceis. 

Ficou interessado? Fale com nossos especialistas e peça já seu orçamento! 



Posts Relacionados

Meta SMART: o que é e como aplicar em sua estratégia de comunicação?

Treinamento
29/02/2024
leia agora

Comunicação interpessoal e intrapessoal: quais são as diferenças?

Comunicação
28/02/2024
leia agora

Endereço

Rua Gomes de Carvalho, 1266 - sala 72
Vila Olímpia - São Paulo | Brasil
(55.11) 4084.4085 [email protected]

No mundo

Portugal
USA
França