Como desenvolver domínio emocional para falar em público?

O medo é uma das emoções básicas do ser humano, assim como a tristeza, a alegria e a raiva.

Treinamento SOAP
26/01/2023
6 min. de leitura
Reading Time: 6 minutes

O medo é uma das emoções básicas do ser humano, assim como a tristeza, a alegria e a raiva. Alguns têm medo de altura, outros de insetos ou até mesmo do escuro. Comum no mundo corporativo, o medo de falar em público pode atrapalhar a comunicação entre as equipes, a socialização e até mesmo o crescimento profissional de uma pessoa.

Assim como os outros medos, a Glossofobia — termo técnico que designa o medo de falar em público — tem tratamento. Além disso, existem técnicas úteis para o fortalecimento da confiança, domínio emocional e entendimento dos gatilhos que causam esse receio.

Ao longo deste artigo você aprenderá a utilizar essas técnicas para desenvolver sua capacidade emocional para falar em público.

A tarefa não é das mais simples, mas com treinamento e algumas mudanças no dia a dia é possível desenvolver a autoconfiança e melhorar a qualidade da sua comunicação dentro e fora do ambiente corporativo.

Conheça os principais sintomas da Glossofobia

O medo exagerado de falar em público pode afetar a vida de um indivíduo ao ponto de ele não conseguir apresentar um projeto ou participar ativamente de reuniões, sejam elas online ou presenciais.

Isso ocorre porque o receio é tão grande que a pessoa fica paralisada e seu desempenho em relações profissionais ou acadêmicas é comprometido.

De acordo com um estudo publicado pelo Instituto de Psicologia da Universidade de Brasília (UnB), 32% das pessoas sofrem dessa fobia social, que causa sintomas físicos, verbais e emocionais.

Na pesquisa, também foi identificada a facilidade dos entrevistados de associarem os sinais à timidez ou vergonha de se expor — e não a um possível transtorno que mereça atenção de um profissional.

Outra pesquisa, elaborada pelo jornal britânico Sunday Times, revelou que entre os entrevistados o medo de falar em público é maior até mesmo que o de se envolver em problemas financeiros, contrair doenças ou da morte. Ao todo, 41% das pessoas classificaram o medo de falar em frente a pessoas como o maior de todos.

Alguns dos sintomas físicos e verbais que pessoas com glossofobia podem apresentar, são:

  • Taquicardia;
  • Alteração da pressão (alta ou baixa);
  • Suor excessivo (sudorese);
  • Dor de cabeça;
  • Tremores no corpo;
  • Boca seca;
  • Náuseas e vômitos;
  • Repetição de palavras;
  • Voz tensa e trêmula;
  • Dificuldade para respirar.

Já entre os sintomas emocionais, pode-se destacar:

  • Ansiedade;
  • Estresse;
  • Medo de ser envergonhado ou julgado;
  • Frustração;
  • Pânico.

Fatores que explicam o medo de falar em público

Os sintomas deixam claro que existem diferenças entre o nervosismo natural e o medo que paralisa. O segundo faz com que, apenas ao imaginar o que pode acontecer de errado durante o discurso, a pessoa entre em pânico e não consiga se expressar da maneira que havia planejado.

Não é possível definir uma causa exata para isso, mas existem algumas hipóteses que podem explicar esse grande vilão que é o medo de falar em público:

Reação do corpo

O corpo humano reage a situações de perigo. Quando sentimos medo, esses mecanismos de proteção são acionados e a adrenalina é liberada. Por isso, as mãos ficam mais geladas, há aumento do suor, inquietação e coração acelerado.

Homem realiza exercício de respiração para manter a calma
Manter a calma e a concentração é importante para falar em público

Algumas pessoas encaram a apresentação em público como uma ameaça e isso acaba causando desconforto. O resultado disso é uma pessoa que foge das oportunidades de se expor a uma grande plateia para evitar o sofrimento.

Falta de inteligência emocional

Experiências traumáticas também podem acabar desencadeando o medo de falar em público. Colocar barreiras e bloquear experiências para evitar sentir esse medo gera ainda mais problemas para a saúde emocional.

Nesse sentido, é válido lembrar que os pensamentos têm muito poder e existem estratégias para dominar os sentimentos indesejados e racionalizá-los para que se viva uma vida sem tantas avaliações e julgamentos negativos sobre si. Afinal, quem não arrisca não sofre, mas também não experimenta novas vivências.

Baixa autoestima e cobrança pessoal

Assim como o item anterior, a necessidade de aprovação constante faz com que as pessoas não se permitam cometer falhas. Uma pessoa com baixa autoestima tem mais dificuldade em se comunicar com um grande número de pessoas. Mas, é possível trabalhar essa questão de diversas maneiras, bem como as habilidades de oratória.

Ao diminuir a cobrança pessoal, o indivíduo tem mais espaço para se aceitar, reconhecer as suas capacidades e aperfeiçoá-las com a confiança necessária.

Pouco conhecimento sobre o assunto

O conhecimento (ou a falta dele) também é capaz de influenciar o medo ao fazer um discurso. Por isso, é necessário entender bem o tema sobre o qual pretende falar para minimizar as reações psicológicas e emocionais da exposição.

Falta de habilidade em oratória

Muitas pessoas têm desenvoltura, carisma e apresentam um ótimo desempenho na capacidade de liderar, mas tudo muda quando precisam falar em público. Esse problema pode ser contornado com a oratória.

A comunicação é uma habilidade. Com treinamento é possível começar a falar bem em público por meio de técnicas de oratória que envolvem a dicção, postura e qualidade da fala.

Oratória também é uma soft skill

As soft skills são habilidades comportamentais que podem ser aprendidas. Você sabia que a oratória é uma delas? Essa capacidade de ouvir o outro e saber se comunicar de forma assertiva pode trazer benefícios, inclusive, para o desenvolvimento de outras soft skills como liderança e trabalho em equipe.

A facilidade de se comunicar é uma das competências mais recomendadas pelos especialistas para atender as demandas do mercado de trabalho. A falta dela pode dificultar avanços na carreira ou até mesmo ser um empecilho para conseguir um emprego.

Essa capacidade de se comunicar e se expressar bem em público engloba uma série de benefícios, tanto pessoais quanto profissionais. Entre eles:

  • Transmitir credibilidade no discurso;
  • Melhorar a capacidade de negociação e o poder de persuasão;
  • Expressar ideias com mais clareza;
  • Resolver conflitos nas organizações com mais facilidade;
  • Melhorar a autoconfiança e revelar segurança;
  • Construir um líder inspirador, que sabe usar as palavras para influenciar positivamente e motivar a equipe.

A SOAP disponibiliza um e-book gratuito com dicas para falar em público. Nele, os segredos da comunicação são revelados com dicas práticas para cativar os espectadores.

homem em auditório falando em público em fundo preto com o seguinte texto "E-book gratuito - Como falar bem em público"

5 técnicas para desenvolver domínio emocional para falar em público

Independentemente de qual seja seu caso, se você tem muito ou pouco medo, é possível progredir e aperfeiçoar sua habilidade de falar em público com as técnicas de oratória. Veja algumas dicas que podem te auxiliar nesse processo:

1. Faça exercícios de dicção

Verifique a forma como você se articula e pronuncia as palavras. Ter uma boa dicção significa se expressar de maneira clara e correta, facilitando a compreensão das palavras. Para treinar, pronuncie as sílabas pausadamente, evitando aqueles erros corriqueiros como, esquecer os fonemas das palavras.

2. Pratique a respiração pelo diafragma

Por mais que a respiração seja algo automático em nossas vidas, poucas pessoas sabem respirar corretamente. Você sabia que isso aumenta as reações da ansiedade no nosso corpo? A respiração diafragmática é a maneira ideal e correta de respirar.

É muito simples: basta inspirar pelo nariz, reter o ar por alguns segundos e expirar pela boca. É importante sentir seu abdômen se movimentando na inspiração. Faça todos os dias antes de dormir.

3. Acalme seu corpo e observe a sua postura

Relaxe seu corpo respirando corretamente e diminuindo a frequência de batimentos cardíacos. Mantenha seu pensamento confiante, coluna ereta e uma boa expressão facial. Isso vai ajudar na sua preparação para o discurso ou apresentação.

Lembre-se que a linguagem corporal afeta a maneira como os outros nos veem e como recebem nossas mensagens.

4. Guie seus pensamentos

Uma técnica simples que muda tudo! Substituir os pensamentos ruins pelos positivos vai gerar uma grande mudança em você. Isso porque o cérebro vai fazer com que seu corpo se sinta mais confiante. Tenha em mente pensamentos como “eu sei o que irei falar, tenho confiança na minha capacidade e estou preparado para transmitir isso às pessoas”.

5. Se prepare com antecedência

Entenda sobre o assunto que irá abordar e pratique até cansar. Aproveite pequenas reuniões de equipe, almoços em família e aniversários para falar sobre o tema. Dessa forma você aumenta sua autoconfiança e experiência, além de se sentir mais confortável em se expor. Se coloque em situações que te geram algum tipo de desafio e desenvolva seu domínio emocional.

Como vencer os bloqueios emocionais e crescer profissionalmente

Agora que já sabe o que é, os principais sintomas e a importância de enfrentar o problema, você já está um passo à frente para vencer esses bloqueios emocionais.

O desenvolvimento da confiança é o primeiro ponto para o crescimento pessoal e profissional de uma pessoa. Você verá que a habilidade de falar bem em público será um passo transformador para sua carreira. Para isso, a SOAP disponibiliza o “Gerencie seu medo de falar em público”, um treinamento completo sobre como atingir a confiança necessária para se dar bem no mundo corporativo, com a oratória e a comunicação.

O conteúdo dispõe de aulas gravadas, e-books, atividades e avaliações. Tudo que você precisa para se destacar no mercado de trabalho.

A SOAP conta, ainda, com treinamentos para auxiliar profissionais de diferentes áreas a alcançarem os melhores resultados através da comunicação. É o momento de aprimorar suas soft skills, treinar e avaliar sua performance.



Posts Relacionados

Comunicação interpessoal e intrapessoal: quais são as diferenças?

Comunicação
28/02/2024
leia agora

Quais os melhores treinamentos para o mercado de trabalho em 2024?

Treinamento
27/02/2024
leia agora

Endereço

Rua Gomes de Carvalho, 1266 - sala 72
Vila Olímpia - São Paulo | Brasil
(55.11) 4084.4085 [email protected]

No mundo

Portugal
USA
França