Como usar dados para vender mais? Veja dicas

Os dados são considerados o novo petróleo no mundo corporativo, mas nem todas as organizações sabem tirar o melhor proveito desses recursos

Treinamento SOAP
29/06/2023
6 min. de leitura
Reading Time: 6 minutes

Você sabe como usar dados a seu favor para gerar vendas? A era digital impulsionou a quantidade de dados que as empresas podem utilizar de forma estratégica para alavancar seus objetivos de negócios. Mas fazer a análise dessas informações de maneira eficiente ainda é um desafio.  

Com o chamado data analytics, as empresas podem ter informações mais relevantes sobre tudo o que envolve seus clientes, como comportamentos, preferências e necessidades. Mesmo internamente, os dados podem ser aliados valiosos na hora de desenvolver novas propostas, ideias e estratégias.  

Nesse contexto, a análise de dados se tornou uma das ferramentas mais poderosas do mercado. Não à toa, muitos se referem aos dados como o novo petróleo.  

Mas nem tudo é tão simples. Também é importante entender a necessidade de lidar com novas regulamentações e processos para saber utilizar essa grande quantidade de informações disponíveis.  

Aqui no Brasil, por exemplo, já está em vigor a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que determina o consentimento do usuário para a coleta de informações. A depender do cenário, grande parte das pessoas está disposta a ceder seus dados, desde que isso melhore suas experiências. E, internamente, há uma infinidade de ferramentas que podem contribuir na coleta dessas informações. 

Uma pesquisa de 2022 da plataforma de Open Banking Quanto, em parceria com a Aster Capital, por exemplo, revela que 65% dos brasileiros estão dispostos a compartilhar seus dados para obter melhores taxas.  

Já outro estudo realizado em 2018 pela Accenture aponta que mais de 80% dos usuários estão abertos ao compartilhamento de dados, desde que isso torne suas experiências mais personalizadas e melhores.  

Deu para perceber que a análise de dados é uma verdadeira mina de ouro para impulsionar vendas e criar soluções e melhorias, dentro e fora das empresas. Mas como utilizá-la para vender mais? E como inserir o data storytelling como aliado dentro dessas estratégias? Leia o conteúdo na íntegra e confira! 

O que é data analytics? 

Data analytics ou análise de dados é o processo de inspecionar, limpar, transformar e modelar dados com o objetivo de descobrir informações úteis e obter insights que possam auxiliar na tomada de decisões estratégicas. 

No contexto das vendas, a análise de dados permite que empresas entendam melhor seus clientes, identifiquem padrões de comportamento e preferências e otimizem suas estratégias de marketing e vendas. Uma forma de utilizar a análise de dados para vender mais, por exemplo, é por meio da segmentação de clientes.  

Ao analisar os dados demográficos, comportamentais e de compra de sua base, a companhia pode identificar grupos específicos que possuem características semelhantes. E a partir dessa segmentação, a empresa pode personalizar suas campanhas, direcionando-as de forma mais eficaz para cada grupo-alvo. 

Outra possibilidade de aplicação da análise de dados é a previsão de demanda. Dados como históricos de vendas, sazonalidade, tendências de mercado e outros fatores relevantes, permite às organizações anteciparem as necessidades dos clientes e se prepararem melhor para atendê-las.  

Isso permite otimizar a gestão de estoque, evitar falta de produtos ou excessos e melhorar a satisfação dos clientes. 

Como pode-se observar, os dados representam uma fonte inestimável de insights e informações que podem ser usados para impulsionar o crescimento e a lucratividade.  

Mulher entregando sacola com produtos após efetuar uma venda
Análise de dados permite que empresas entendam melhor seus clientes e personalizem a oferta

E hoje, mais do que em qualquer outro momento da história, a evolução tecnológica possibilita o acesso a uma enorme — e diversa — quantidade de informações, que se bem utilizadas podem ajudar a gerar bons resultados para as empresas.  

Além disso, a cada ano, as ferramentas para captar e refinar essas informações se tornam mais refinadas e precisas.  

Dados importam. Mas quais dados? 

O processo de análise de dados envolve a aplicação de técnicas estatísticas e matemáticas para identificar padrões, tendências e insights ocultos. Ou seja, é um trabalho que consiste em transformar números brutos em informações valiosas. 

No entanto, para utilizar a análise de dados de forma eficaz e impulsionar as vendas, as empresas precisam dar um passo atrás e entender como coletar informações, de fato, relevantes. Diferentes técnicas podem ser exploradas, como pesquisas, análises transacionais, dados de mídia social, entre outras.  

Com a gama de ferramentas digitais disponíveis atualmente e, principalmente, com a popularização do mobile, já se foi o tempo em que as organizações priorizavam dados genéricos como idade, raça e gênero.  

Hoje, especialistas sugerem um foco mais atento às informações comportamentais dos usuários, incluindo seus hábitos. Afinal, duas pessoas da mesma idade, gênero, região e raça, podem ter hábitos e intenções de consumo completamente distintas.  

Nesse ponto, vale ressaltar que existe, ainda, o conceito de Mobile Data. O termo refere-se àqueles dados gerados e coletados a partir de dispositivos móveis e se tornaram populares entre os profissionais da área por serem capazes de expressar com mais exatidão o comportamento do usuário. 

O próprio e-commerce de uma empresa, por exemplo, pode ser fonte de dados valiosos. Algumas métricas que devem ser avaliadas são: produtos mais vendidos, mais visualizados, volume de vendas em cada período e/ou região. 

Mesmo para levantamento de métricas internas, quanto mais dados forem coletados, mais informações valiosas estarão disponíveis para análise e, a partir disso, maior será a capacidade da companhia de desenvolver estratégias personalizadas.  

Como usar dados para vender mais? 

Existem diferentes maneiras de utilizar a análise de dados como um impulsionador para as vendas. E aqui estamos falando não apenas de e-commerce, mas de qualquer venda de produtos ou serviços.  

Com base em informações demográficas, comportamentais e nas preferências dos clientes, as empresas podem segmentar seu mercado-alvo em grupos e personalizar suas estratégias para cada segmento. 

Existem múltiplas formas de fazer, uma vez que a origem dos dados pode vir de diferentes fontes: pesquisas de opinião, dados da plataforma de e-commerce, números de relatórios da empresa, entre outras. 

A chave é identificar as melhores maneiras de interpretar esses dados e encontrar janelas de oportunidades. Ou seja, usar as informações construídas a partir desses dados para:  

  • personalizar os serviços; 
  • promover recomendações personalizadas; 
  • lançar novos produtos; 
  • propor novas estratégias de abordagem dos clientes; 
  • criar campanhas de marketing segmentadas. 

Um bom exemplo de como usar dados para vender mais é analisar os dados de clientes que iniciaram uma compra, mas não a concluíram.  

Nesses casos, vale investir em uma análise para identificar quais foram os motivos por trás do abandono da compra (também chamado de abandono de carrinho). Após essa avaliação, a empresa tem mais base para tomar medidas assertivas para tentar recuperar essas vendas.  

O Mobile Data também pode entrar na estratégia. Esses dados fornecem insights valiosos para as empresas entenderem os hábitos de seus consumidores, por onde eles passam todos os dias, e a partir disso direcionar estratégias de marketing orientadas para as necessidades desses consumidores. 

O que é data storytelling e como utilizá-lo nas vendas? 

Outro conceito importante dentro desse cenário é o data storytelling, que nada mais é do que uma forma de comunicar insights e informações derivadas da análise de dados por meio do storytelling. Ou seja, contando narrativas fluídas que tornam a compreensão dos dados mais fácil.  

Isso também pode ser útil nas vendas, pois as histórias podem cativar os clientes, gerar empatia e destacar os benefícios dos produtos ou serviços oferecidos.  

É importante identificar as histórias relevantes que podem ser contadas com base nos insights obtidos pela análise de dados. Por exemplo, uma empresa de roupas pode utilizar dados de clientes satisfeitos para criar narrativas que destacam como seus produtos melhoram a autoestima dos clientes ou resolvem problemas específicos de moda. 

Em apresentações que têm como objetivo vender um produto ou serviço ou ainda convencer a audiência de uma proposta, o data storytelling pode ser reforçado com apelos visuais, como gráficos ou infográficos, para ilustrar essas histórias. 

Isso torna as informações mais acessíveis e facilita a compreensão por parte dos clientes. E é por isso que o uso inteligente de dados pode ser um diferencial competitivo significativo para as empresas. 

Como criar boas histórias utilizando dados? 

O data storytelling pode mudar a forma como você conta narrativas que envolvem dados, seja usando esses dados para vender mais, para negociar, para apresentar projetos ou até mesmo em reuniões.  

No entanto, interpretar e ainda criar histórias em cima de um volume tão grande de dados como se tem hoje é desafiador. Por isso, a SOAP criou o treinamento Data Storytelling: gráficos que contam histórias e transformam a maneira de se conectar com a sua audiência”. 

Nesse treinamento, você e sua equipe aprenderão a planejar apresentações estratégicas com dados e gráficos, de forma a estimular o raciocínio, as emoções e a atitude da audiência. Quem é um bom vendedor, sabe que acessar as emoções e o engajamento do cliente é a chave para converter em vendas. 

O que você e seu time de vendas podem aprender: 

  • conceitos visuais e de narrativa; 
  • diferentes tipos e categorias de gráficos e como utilizá-los para direcionar, conquistar e engajar; 
  • criar vínculo emocional/conexão na audiência. 

Grandes nomes do mercado já realizaram esse treinamento com a SOAP, como MSC Cruzeiros e Cargill. O método SOAP foi desenvolvido ao longo de 20 anos de presença no mercado.  

Ficou interessado? Entre em contato com nossos especialistas e saiba mais. 



Posts Relacionados

10 erros de dicção e oratória para não cometer em apresentações

Comunicação
29/02/2024
leia agora

Meta SMART: o que é e como aplicar em sua estratégia de comunicação?

Treinamento
29/02/2024
leia agora

Endereço

Rua Gomes de Carvalho, 1266 - sala 72
Vila Olímpia - São Paulo | Brasil
(55.11) 4084.4085 [email protected]

No mundo

Portugal
USA
França