Storytelling, o Super Bowl e como as marcas emocionam ao contar histórias

No último domingo (02/02) aconteceu a final do campeonato de futebol americano, o chamado Super Bowl.

Treinamento SOAP
12/07/2016
2 min. de leitura
Reading Time: 2 minutes

No último domingo (02/02) aconteceu a final do campeonato de futebol americano, o chamado Super Bowl.

Muito se comentou nos últimos dias sobre o jogo. Além da peleja, o intervalo da partida (half time) chama muito a atenção da mídia especializada, pois é o espaço comercial mais caro do mundo. Em geral, 30 segundos custam em média 4 milhões de dólares. E como as empresas se beneficiam deste espaço disputado e tão valorizado? Como engajar a audiência? Como se diferenciar dos demais comerciais e das outras marcas? O que fazer para “viralizar”?

Simples. Dá-lhe Storytelling nas peças.
Mas de que maneira aplicar o Storytelling na propaganda das marcas? Isso funciona na prática? Vejamos um exemplo. Um dos comerciais mais elogiados dessa última safra veio da cervejaria Budweiser. Vamos a ele:

Atenção: nenhuma cerveja aparece no filme. O produto simplesmente não é mostrado.

Ao final, apenas o logo da Budweiser e o mote da campanha “BestBuds”, que é uma brincadeira com a expressão melhores amigos (buddies) e a marca (Bud).

Storytelling é isso: envolver a audiência em uma história que a emocione e na qual ela se identifique. Ou seja, contar histórias. Vai muito além dos clichês diferenciais do produto, oferta, promoção, institucional, números e comparações.

Vazado estrategicamente na internet dias antes da exibição, já possui mais de 40 milhões de views no Youtube – sucesso absoluto! O vídeo sensibilizou milhões de pessoas, pois essa audiência toda vê seus próprios valores refletidos na peça: amizade, companheirismo, liberdade, saudade.

Ao final, é isso que as marcas buscam ao usar o Storytelling em suas propagandas, campanhas e também apresentações: o público se identifica com a história contada e com os atributos de determinada marca ou produto.

Ao criar essa identificação, tende a se engajar com aquela empresa, pois partilha os mesmos princípios. Assim, as marcas estabelecem vínculos e abrem um diálogo real com os consumidores do mundo todo.

Aqui na SOAP aplicamos todas as técnicas de Storytelling para ajudar nossos clientes a engajar e conquistar suas audiências com Apresentações no Estado da Arte. As apresentações também são uma mídia, a mídia dos negócios! Diferentemente das propagandas de 30 segundos, são a mídia dos 30 minutos!

É tudo ou nada. Não há uma segunda chance de engajar a audiência, você não terá a oportunidade de apresentar novamente.

Como fazer então sua audiência desistir do celular e prestar atenção em você?

Contando uma história com a qual ela realmente se emocione e se identifique!
Nada mais poderoso. Ah, e o jogo? O Seattle Seahawks atropelou o Denver Broncos com inapeláveis 43 X 8 e conquistou seu primeiro Super Bowl.
Mas essa é outra história.

fundo preto com os personagens "Wood e Garfinho" de Toy Story ao fundo e o seguinte texto: "Afinal o que é Storytelling"

Tags: apresentações corporativas, apresentações profissionais, contar histórias, narrativa, storytelling

Posts Relacionados

10 motivos para incluir storytelling em suas apresentações profissionais

Apresentações
27/05/2024
leia agora

O que é Storytelling e como usar nas apresentações profissionais?

Storytelling
29/04/2024
leia agora

Endereço

Rua Gomes de Carvalho, 1266 - sala 72
Vila Olímpia - São Paulo | Brasil
(55.11) 4084.4085 [email protected]

No mundo

Portugal
USA
França