O que é estado da arte e como aplicar em apresentações profissionais?

Para impactar o público em uma apresentação profissional muito mais do que slides bonitos, é preciso investir em um bom conteúdo.

Treinamento SOAP
10/03/2023
6 min. de leitura
Reading Time: 6 minutes

Para impactar o público em uma apresentação profissional muito mais do que slides bonitos, é preciso investir em um bom conteúdo. Afinal, a informação transmitida é o que mais importa. A pesquisa é essencial nesse processo e um instrumento que pode ajudar muito é o estado da arte. 

Apesar de não ser tão conhecido popularmente, o termo foi documentado pela primeira vez em 1910, em um manual de engenharia. No entanto, estima-se que a expressão tenha sido criada por Aristóteles. 

O filósofo definiu o conceito a partir de uma perspectiva de que existia mais conhecimento na arte do que na experiência, por considerar os homens de arte mais sábios que os empíricos, ou seja, aqueles que se baseiam apenas na observação. 

Para Aristóteles, a verdadeira ciência resulta do conhecimento teórico e especulativo, em vez do prático, que foca no saber das causas ou da razão de ser. 

O que é o estado da arte? 

O estado da arte consiste em um processo de pesquisa utilizado para investigar o que já se sabe sobre um assunto. O foco é evitar perda de tempo com pesquisas desnecessárias.  

Além disso, é uma forma de identificar as lacunas, ou seja, quais aspectos sobre aquele assunto ainda não foram trabalhados. Isso auxilia na melhoria e desenvolvimento de novos conceitos e soluções ainda não exploradas. 

Em resumo, pode-se dizer que o termo, também conhecido como estado do conhecimento, é um tipo de pesquisa bibliográfica de caráter descritivo.  

A Administração traz uma perspectiva contemporânea para o conceito, que propõe o estado da arte como uma constante busca de novos conhecimentos capazes de solucionar problemas de maneira prática. 

Tanto na denominação clássica, como na contemporânea, o estado da arte se caracteriza a partir de alguns elementos, como: 

  • A identificação da evolução das pesquisas acerca de determinado tema; 
  • A análise de elementos que se repetem de um estudo para outro; 
  • A possibilidade de integrar diferentes perspectivas abordadas em estudos diversos; 
  • Os referenciais teóricos utilizados; 
  • A análise de temas emergentes e relevantes. 

Qual a importância do estado da arte? 

Apesar de ser um conceito fácil de ser compreendido, o estado da arte está longe de ser um processo simplório. Na verdade, trata-se de uma atividade que requer atenção e capacidade de análise crítica. 

O objetivo da pesquisa não é reproduzir informações já exploradas por outros autores, ainda que se dê o devido crédito aos seus pensadores originais. É uma questão que vai além disso. 

O grande segredo do estado da arte está na capacidade de olhar para as informações que já estão disponíveis e refletir sobre elas, buscando novas perspectivas, apresentando um novo conceito e propondo novas soluções. 

Pode-se dizer que é um trabalho mais filosófico, que, como apontou Aristóteles anos atrás, exige a criatividade, muito além da capacidade de investigação do indivíduo. Ou seja, as técnicas de pesquisa por si só não são suficientes, é preciso ter um olhar para inovação. 

O estado da arte é um método, que além de delimitar linhas de pesquisas já analisadas, oferece outros benefícios. Entre eles, ajuda a entender até que ponto outros pesquisadores se aprofundaram em determinado tema e quais outros aspectos importantes foram desconsiderados. 

Também auxilia na justificativa de um novo projeto acerca de um assunto já pesquisado anteriormente, uma vez que é possível comprovar a originalidade da nova abordagem usando como referência estudos anteriores. 

O estado da arte ainda diminui as chances de retrabalho, possibilita a evolução das pesquisas e colabora para a construção de um bom referencial teórico, ou seja, bibliografias referentes ao tema de discussão. 

Baixe gratuitamente: Como realizar um evento no estado da arte 

A importância do levantamento de dados no estado da arte 

Como já deve ter percebido, tão importante quanto os materiais coletados na pesquisa, é de extrema relevância saber quais são as referências dessas informações para entender se esses dados são, de fato, relevantes para a discussão proposta. 

Além disso, essa é uma maneira de entender quais as linhas de pesquisa, metodologias e ferramentas têm sido utilizadas ao longo do tempo para fomentar a investigação acerca desse tema específico. 

É importante entender que o estado da arte funciona de maneira sistematizada e é a partir disso que a técnica de pesquisa se torna importante. Isso significa que para entender com mais precisão quais aspectos ainda podem ser explorados, é preciso ir além e explorar todos os aspectos definidos por pesquisas anteriores. 

Como aplicar essa técnica em apresentações profissionais? 

Você deve estar se perguntando como esse conceito pode te ajudar no desenvolvimento das suas apresentações. E a palavra-chave para essa resposta é: pesquisa. 

Quanto mais você pesquisa e analisa criticamente os resultados que encontra sobre os assuntos que compõem suas apresentações, mais enriquecedor fica seu conteúdo e mais relevância você ou a sua empresa conquistam perante o mercado. 

Seguindo os principais elementos do estado da arte você consegue não só encontrar os estudos mais relevantes sobre o tema que você pretende abordar, como se torna capaz de identificar aquelas lacunas mencionadas anteriormente.  

Ou seja, quais aspectos relacionados a esse conteúdo que sua concorrência está deixando de lado e de que maneira isso pode ajudar a sua audiência? 

Encontrar a resposta para essa pergunta é um bom ponto de partida para trabalhar o estado da arte de maneira assertiva e começar a produzir apresentações de alto impacto capazes de gerar conversão. 

Como pesquisar utilizando esse método? 

O estado da arte pode servir de inspiração para as suas pesquisas. Diversas plataformas disponíveis na internet podem te ajudar a encontrar insights valiosos para criar conteúdo para suas apresentações. Acontece que podem existir plataformas específicas para cada área de atuação. 

Mas se você estiver buscando por plataformas que ofereçam conteúdos confiáveis com viés mais científico, o SciELO, o portal de periódicos da Capes e o Google Acadêmico são ótimas opções. 

Na hora da pesquisa, o ideal é digitar não só a palavra-chave, mas termos correlatos que te ajudem a coletar ainda mais resultados que vão te ajudar a ter uma visão ampla acerca do tema. Certamente, para cada termo você encontrará uma lista de resultados interessantes para explorar. 

Palestrante aponta para um gráfico durante uma apresentação profissional
Dados são importantes em apresentações profissionais para embasar os argumentos

Também é uma boa opção buscar pelos mesmos termos em inglês. Assim você terá acesso a uma visão mais global sobre o assunto, o que pode enriquecer ainda mais seu conteúdo. 

Vale destacar ainda a importância de buscar fontes confiáveis. Afinal, a internet está recheada de conteúdos enganosos disfarçados de informação séria. Saiba filtrar em quais sites e pessoas confiar. 

Outra dica que pode te ajudar é reunir suas referências em um documento de fácil acesso para pesquisas posteriores. 

Por fim, avalie os materiais que selecionou e com base nas suas conclusões identifique quais insights podem servir de inspiração para construir materiais ricos para sua a audiência. 

Como identificar se uma referência é ou não relevante? 

Ao iniciar suas buscas por um determinado tema, especialmente se você usar a dica de buscar termos correlatos durante o processo, muitos resultados irão surgir. É comum nesse momento se sentir meio perdido em meio a tantas opções. Mas algumas dicas podem ajudar. 

A primeira delas é pensar em perguntas norteadoras. Sabe quando você lê um texto e algo te chama atenção, mas não está especificado da forma que gostaria naquele conteúdo? Pois então, esses são insights valiosíssimos para gerar questionamentos que podem ser de interesse do seu público. 

Também é importante delimitar o tema o máximo que conseguir e criar critérios específicos. Isso vai te ajudar não só na hora de fazer a busca, como no momento de filtrar os resultados. 

Além disso, não perca tempo com conteúdo que foge do seu objetivo. Se encontrou algo que não tem necessariamente a ver com seu tema ou critérios estabelecidos, descarte! 

Uma última dica importante é analisar com atenção os materiais selecionados e filtrar aqueles que mais se encaixam com o que está buscando e como podem te ajudar na elaboração dos seus próprios materiais. 

Como desenvolver apresentações de maneira assertiva? 

A comunicação é uma habilidade cada vez mais exigida no mercado. Engana-se quem acredita que as relações humanas foram fundamentalmente alteradas pelas novas tecnologias, como a Inteligência Artificial. 

Ao contrário, a automatização de tudo faz com que as pessoas voltem seus olhares para as relações humanas e queiram se relacionar umas com as outras. 

No ambiente corporativo, além do relacionamento interpessoal, a comunicação é uma grande aliada na hora de profissionais, de qualquer segmento ou nível de especialização, fazerem apresentações de alto impacto que convertam. 

E a SOAP nasceu há 20 anos com o propósito de ajudar as pessoas a alcançarem os seus melhores resultados por meio da comunicação. Grandes marcas atuantes no Brasil já aprovaram a eficiência dos treinamentos. Entre elas: Ipiranga, Libbs, Grupo Simões, entre outras. 

A metodologia utilizada pela SOAP tem como objetivo ajudar na elaboração de apresentações profissionais, mantendo o público engajado.  

Para isso, a SOAP avalia as particularidades do negócio, ajuda a trabalhar a narrativa de suas histórias e novas formas de apresentar suas ideias e projetos. 

Quer saber como? Clique aqui! 



Posts Relacionados

Como interagir com o público em uma apresentação? Veja 7 formas

Apresentações
28/02/2024
leia agora

10 temas para convenção de vendas em 2024

Apresentações
31/01/2024
leia agora

Endereço

Rua Gomes de Carvalho, 1266 - sala 72
Vila Olímpia - São Paulo | Brasil
(55.11) 4084.4085 [email protected]

No mundo

Portugal
USA
França